WTTC: Turismo no Caribe perde US$ 741 mi com furacões | Destinos | PANROTAS
DESTINOS

WTTC: Turismo no Caribe perde US$ 741 mi com furacões

Wikicommons/Veronidae
Barbados
Barbados

Os furacões Irma e Maria atingiram o Caribe em meados do ano passado, porém os reflexos no Turismo são sentidos até hoje. Segundo a World Travel & Tourism Council (WTTC), a região perdeu mais de 800 mil visitantes e, em arrecadação, a perda foi de aproximadamente US$ 700 milhões.

"A temporada de furacões resultou em um prejuízo estimado de 826 mil visitantes ao Caribe em 2017 quando comparado ao que estimado à região antes dos furacões", destacou o relatório. Desses visitantes, o total que poderia ser gasto estaria na casa dos US$ 741 milhões e poderiam gerar mais de 11 mil empregos.

Vale destacar que as ilhas caribenhas, essencialmente, têm uma economia voltada ao Turismo. Ainda segundo a WTTC, o setor é responsável por 15,2% do PIB, além de sustentar 14% da força de trabalho. Contudo, embora mais de dois terços do Caribe não tenham sido atingidos pelas tempestades, houve um equívoco por parte dos viajantes de que toda a região estaria devastada.

As regiões mais afetadas foram partes de Barbuda, San Martín, San Bartolomeo, Anguila, Cuba, Dominica e os territórios americanos de Porto Rico e Ilhas Virgens. No entanto, segundo o relatório, a recuperação do Turismo ao nível pré-furacões — em que contabilizou 46,7 milhões de visitantes —, levará quatro anos.


*Fonte: Agence France Presse

conteúdo original: https://bit.ly/2IoR9Dc
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA