Expo Ski: feira dá largada com novidades de destinos de neve

|

Jhonatan Soares
Adriana Boischio comemorou a ida de sete estações de esqui e 200 agentes ao primeiro Expo Ski
Adriana Boischio comemorou a ida de sete estações de esqui e 200 agentes ao primeiro Expo Ski

Na busca de capacitar mais agentes de viagens na venda de destinos de neve, Adriana Boschio realizou hoje, em São Paulo, a primeira feira destinada exclusivamente ao esporte de inverno: a Expo Ski, que começou nesta manhã e deve contar com reuniões até o fim da tarde de hoje.

Já na estreia do encontro, 20 expositores participaram do evento, entre operadoras, aéreas, seguradoras e, claro, estações de esqui, o foco do evento.

"Queremos tanto cativar mais agências de viagens para que se especializem no nosso nicho, que conta com poucas empresas de fato bem preparadas, quanto atualizar aquelas que já conhecem o segmento, mas antes não contavam com uma feira que pudesse oferecer as tantas novidades que os destinos de neve lançam ano após ano", argumentou Adriana, exemplificando com novos hotéis, pistas de esqui, gôndolas e até novas estações.

Confira abaixo um pouco das novidades que os destinos apresentaram aos cerca de 200 agentes que foram ao evento em São Paulo:

ASPEN & SNOWMASS (EUA)
Jhonatan Soares
Ian Douglas, diretor internacional de Vendas do Aspen & Snowmass
Ian Douglas, diretor internacional de Vendas do Aspen & Snowmass

A estação de esqui Snowmass, vizinha da cidade de Aspen (EUA), tem como principal novidade para este ano o desenvolvimento da Snowmass Base Village (SBV), projeto cujo investimento passa dos US$ 600 milhões e que durante dez anos adicionará hotéis e comodidades no entorno da estação na montanha.

Um deles é previsto para sair ainda em 2018: o Lame Light Snowmass, hotel cinco estrelas previsto para abrir no final deste ano. São 99 quartos, além de 11 residências particulares para aluguel, e todas com acesso direto às pistas de esqui do Snowmass. Entre as comodidades estão uma parede de escalada, uma pista de patinação e jacuzzis.

"Vale destacar que a montanha de Snowmass é responsável por receber 70% dos brasileiros que vão a Aspen. Isso principalmente porque 95% das nossas acomodações dão acesso direto às pistas de esqui, facilidade buscada pelos turistas do País, que querem ter a facilidade de esquiar a qualquer hora", comentou o diretor internacional de Vendas do destino, Ian Gouglas.

O executivo acrescentou um aumento de 5% no número de brasileiros chegando em 2017, e espera uma nova alta principalmente após as eleições do Brasil deste ano.

NEVADOS DE CHILLÁN (CHILE)
Jhonatan Soares
Paulina Acevedo, do departamento de reservas e operadoras de Nevados de Chillán
Paulina Acevedo, do departamento de reservas e operadoras de Nevados de Chillán

Embora sem novidades além de um novo elevador para levar os hóspedes e visitantes ao topo da montanha, a encarregada pelo departamento de reservas e operadoras de Nevados de Chillán, Paulina Acevedo, ressaltou durante o Expo Ski a representatividade dos brasileiros na estação chilena: 16% de todos os seus visitantes vêm do Brasil.

Como expositora, Paulina apontou como objetivo na participação do evento retomar o crescimento nas vendas por meio de operadoras e agências. "Observamos um crescimento nas vendas diretas para clientes brasileiros, mas inesperadamente uma queda através das empresas de distribuição nacionais. Então vejo esse evento como uma forma de mostrar aos agentes o potencial da venda através das operadoras, para aumentar a comercialização por este meio indireto", resume a executiva.

VAL D'ISERE (FRANÇA)
Jhonatan Soares
Gilles Chatton, que representa Val D'Isere no Brasil
Gilles Chatton, que representa Val D'Isere no Brasil

Localizado na parte francesa da Cordilheira dos Alpes, a estação de esqui-vilarejo Val D'Isere quer competir de igual para igual com a Courchevel, atualmente uma das mais visitadas por brasileiros na região. Com o diferencial de "ter neve o ano inteiro", segundo seu representante no Brasil, Gilles Chatton, a principal novidade prevista no destino é a abertura de um hotel literalmente no pico da montanha, a 2,2 mil metros de altitude.

"Trata-se de um antigo teleférico, que deixou de ser usado. Em seu lugar será aberto no final de 2019 um hotel entre 50 e 60 acomodações, e com uma das vistas mais privilegiadas dos Alpes direto da janela do quarto", contou Chatton à PANROTAS.

Antes previsto para ser aberto ainda em 2018, o adiamento aconteceu por causa do verão rigoroso deste ano, que impediu a conclusão das obras a tempo - o empreendimento fica no topo de uma montanha, o que dificulta toda a logística.

Mas isso não quer dizer que visitantes não podem ir para lá já nesta alta temporada, que começa em novembro: até o final deste ano será aberto no local uma única acomodação, com oito quartos, que receberá o título de "apartamento mais alto da Europa". Uma área de alimentação também deve ser aberta até lá.

TITLIS (SUÍÇA)
Jhonatan Soares
Vanda Catão, gerente regional de Vendas do Titlis Glacier Mountain para América Latina
Vanda Catão, gerente regional de Vendas do Titlis Glacier Mountain para América Latina

Também com neve o ano inteiro, o Titlis Glacier Mountain, representado na América Latina por Vanda Catão, usa isso em seu benefício. Por mais que seja um destino de esqui, a alta temporada com os brasileiros acontece no verão, quando turistas nacionais que já planejam viagens à Europa durante a estação mais quente do ano querem ter "o gostinho de conhecer a neve, mesmo fora de época."

"É engraçado, mas é quando mais atraímos os brasileiros. Ajuda o fato de ser a menos de 40 minutos da cidade de Lucerna, o que torna a estação uma das mais acessíveis logisticamente da Suíça", comenta ainda Vanda Catão durante o Expo Ski.

Embora sem novidades para a temporada que começa neste novembro, a executiva adianta a abertura do primeiro hotel cinco estrelas da vila de Engelberg, vizinha da estação de esqui. "Nós tempos já o Terrace, o Trubsee e o Titlis Resorts, todos numa faixa mais acessível financeiramente, o que ajuda na vinda de brasileiros. Mas tinha demanda por algo de maior padrão, então a estreia do Titlis Palace, prevista para o final do ano que vem, cai bem para atrair um novo público de luxo", explica Vanda.

A executiva comemora por fim o crescimento de 12% dos brasileiros em toda a região entre janeiro e junho deste ano, e quer que eles passem a aproveitar a facilidade de chegada também para esquiar no local - aqueles que não são fãs do esporte podem também conhecer seus demais atrativos, como snowmobile ou trenós diurnos e noturnos.

CORRALCO (CHILE)
Jhonatan Soares
 Ligia Fittipaldi, responsável pelas vendas de Corralco no Brasil
Ligia Fittipaldi, responsável pelas vendas de Corralco no Brasil

O Corralco Mountain & Ski Resort, localizado no Sul do Chile, pode dizer que quase metade de sua receita depende de brasileiros: 40% de todos os seus visitantes vêm do País, o que posiciona o Brasil atrás apenas dos chilenos.

"Eles gostam da exclusividade", explica a coordenadora de Vendas do destino em território nacional, Ligia Fittipaldi.

Isolado e com apenas 54 acomodações, o empreendimento de alto luxo promete uma das pistas mais exclusivas para esquiadores, tanto para os mais experientes quanto aos que querem aprender, "sem ter medo de ser atropelado por centenas de pessoas numa única pista", argumenta Ligia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA