DESTINOS

Alagoas foca no Mercosul e busca ampliação de voos

Marcos Martins
Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, explica estratégia
Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, explica estratégia
O Turismo de Alagoas já estabeleceu as prioridades para o novo ciclo de governo que começa neste ano. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado, Rafael Brito, o objetivo é consolidar cidades menores do Brasil como polos emissivos e fortalecer os laços com o trade do Mercosul. Posteriormente, haverá uma busca por solidez em novos mercados, incluindo Europa e América do Norte.

“Temos realizado muitas visitas para captação com operadores e agentes de viagens desses destinos. Além disso, vamos bater recorde no investimento em publicidade e mídia neste ano, sem deixar de promover qualificações, campanhas de vendas e encontros. Nossa meta é consolidar o destino Alagoas em países da América do Sul para, em seguida, apostarmos em outros continentes”, explica Brito à PANROTAS.

LEIA TAMBÉM:
Mato Grosso do Sul investirá em mais voos e privatizações
Otávio Leite garante Setur-RJ permanentemente junto ao trade

Outro ponto que será um dos focos da gestão atual é a redução do imposto de combustível de aviação como forma de incentivo ao setor. “Ainda no início do ano, vamos participar de uma rodada de conversas com as companhias aéreas porque queremos abrir uma linha de negociação.", informou.

"Nos últimos anos, o movimento de estrangeiros no aeroporto Zumbi dos Palmares cresceu 379%, com destaque para turistas da Argentina, Uruguai, Paraguai e também o crescimento do Chile", completou o mandatário.

O Estado tem como regiões mais fortes a capital Maceió, a Rota Ecológica dos Milagres, Maragogi, o sertão com os Cânions do Rio São Francisco e o Litoral Sul, que seguem como focos da promoção turística. “Registramos crescimento acima de crescimento e vamos aumentar a representatividade do Turismo, que é o segundo maior gerador de empregos em Alagoas”, promete.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA