DESTINOS

Empresários reivindicam ações para salvar Turismo em Natal

O presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, apresentou ao prefeito de Natal, Álvaro Dias, um conjunto de propostas para "salvar" o Turismo natalense. O encontro aconteceu no Palácio Felipe Camarão e contou com a presença do coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Federação, George Costa (diretor da Luck Receptivo Natal) e de outros membros do órgão consultivo. O grupo entregou uma cópia do documento, que tem como mote “Turismo, pilar econômico de Natal – instrumento de transformação social”, ao chefe do executivo municipal.

George Costa, coordenador da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio. Ao lado, o secretário de Turismo de Natal, Fernando Fernandes; o prefeito de Natal, Álvaro Dias; e o presidente da Fecomércio-RN, Marcelo Queiroz
George Costa, coordenador da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio. Ao lado, o secretário de Turismo de Natal, Fernando Fernandes; o prefeito de Natal, Álvaro Dias; e o presidente da Fecomércio-RN, Marcelo Queiroz
O nome mais indicado do calhamaço de reivindicações, no entanto, mas no caso pouco educado em se tratando de diplomacia no setor público, seria "SOS Natal", capital que virou quinta (ou sexta) opção de Turismo no Nordeste, atrás de destinos como Fortaleza, Maceió, Porto Seguro, Porto de Galinhas e, em certas ocasiões, João Pessoa. Há dez anos, Natal detinha a segunda posição, atrás apenas de Porto Seguro, imbatível devido aos preços bem mais em conta a partir do Sudeste e Sul. A constatação é nítida. As outras cidades "trabalharam". Natal involuiu.

“Mais do que ninguém, os membros da Câmara Empresarial do Turismo sabem a realidade vivida pela atividade turística no Rio Grande do Norte. Portanto, elaboramos este material em conjunto, com sugestões de ações a serem executadas pelo poder público e que têm o apoio do empresariado que representa o segmento, que é o principal gerador de empregos da cidade de Natal e é o maior gerador de receita tributária para o município, através do ISS da hotelaria e passeios, do ICMS dos bares e restaurantes e do IPTU pago pelos estabelecimentos comerciais, especialmente os hotéis”, afirmou Marcelo Queiroz.

Queiroz destacou ainda que as medidas se fazem necessárias diante da crise econômica nacional - e principalmente do Estado do Rio Grande do Norte -, com cenários extremamente desafiadores e de incertezas econômicas. Como principais entraves ele cita a crise do setor turístico, com o consequente aumento dos valores das passagens aéreas para Natal; a baixa ocupação e níveis baixíssimos de valores das diárias dos hotéis nos últimos anos; e o envelhecimento da infraestrutura hoteleira, que necessita ser revitalizada.

Entre as sugestões apresentadas estão intervenções em algumas praias urbanas da capital (Ponta Negra, dos Artistas, do Meio e do Forte), como também na Via Costeira, com melhorias que atraiam mais os natalenses e os turistas. Outros pontos detalhados pela comitiva foram a recuperação de calçadas e ruas, a melhoria na iluminação pública, o controle de tráfego de veículos e a limpeza urbana. O documento entregue por Marcelo Queiroz e George Costa conta ainda com a elaboração e execução de um plano de promoção e divulgação de Natal em outras capitais do Nordeste, como também dos eventos promovidos na capital potiguar.

“É absurda a quantidade de ambulantes de Ponta Negra. Toda a infraestrutura do local está comprometida, com buracos no calçadão e nas ruas. As pessoas ficam incomodadas com a abordagem excessiva e com a favelização que tomou conta da praia”, pondera o coordenador, George Costa.

Ao final da reunião, o prefeito reiterou seu compromisso em manter aberto o canal de diálogo do Executivo com o setor produtivo de Natal. Ele determinou aos secretários prioridade na análise dos pleitos e sugestões. “Nós temos belezas naturais e estamos renegando. Não podemos permitir que isso aconteça. Vamos tentar executar as melhorias de acordo com as nossas possibilidades e atribuições das secretarias. O turismo de Natal precisa de muita coisa, mas algumas obras carecem de recursos vultuosos”, esclarece.

Participaram da reunião os secretários municipais Paulo César Medeiros (Gabinete Civil); Fernando Fernandes (Turismo); Adamires França (Administração); Andréa Dias (Trabalho e Assistência Social); Daniel Nicolau (Meio Ambiente e Urbanismo); Irapoã Nóbrega (Serviços Urbanos); Elequicina dos Santos (Mobilidade Social); e Sheila Freitas (Segurança e Defesa Social).

Ainda na reunião, estiveram o diretor-presidente da Urbana, Jonny Costa; o diretor executivo da Fecomércio RN, Jaime Mariz; o diretor regional do Senac RN, Raniery Pimenta; e presidentes de entidades de classes do Turismo: ABIH RN, José Odécio; Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do RN, Paulo Gallindo; e Natal Convention Bureau, Francisco Barbosa.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA