Brasileiros estão presos na África do Sul após suspensão de voos

|


Emerson Souza
A Latam cancelou os voos para o Brasil e os passageiros não conseguem contato com a empresa na África do Sul.
A Latam cancelou os voos para o Brasil e os passageiros não conseguem contato com a empresa na África do Sul.
Devido ao agravamento da situação da pandemia de covid-19, diversos voos partindo da África do Sul com destino ao Brasil foram cancelados pelas companhias aéreas que operavam o trecho. A Latam Airlines cancelou todos os voos previstos para o período de 22 a 29 de março, deixando mais de 200 brasileiros retidos no país, sem previsão de retorno ao Brasil.

De acordo com o grupo retido em Johanesburgo, inicialmente a companhia providenciou acomodação para parte dos passageiros que estavam nos voos dos dias 22 e 23 de março. No entanto, o governo da África do Sul decretou lockdown a partir de hoje (26), proibindo qualquer deslocamento no país. Com a medida, os voos previstos foram cancelados e o escritório da Latam no aeroporto de Johabesburgo foi fechado. Além disso, os passageiros têm enfrentado dificuldades para contatar a companhia por meio de seus canais de atendimento.

"Com o fechamento do escritório e a falta de retorno da Latam Airlines, mais e mais brasileiros vindos de outras cidades estão chegando a Johanesburgo, sem nenhum suporte, acomodação, reagendamento ou informações. A partir de amanhã a circulação será proibida, o que agrava ainda mais a situação e as tentativas de solução e retorno ao Brasil", afirma o grupo em comunicado.

Procurada pelo Portal PANROTAS, a Latam informa que vem operando, desde meados de março de 2020 e de forma reduzida, a rota entre São Paulo e Johanesburgo, após as restrições impostas pelo governo sul-africano que impediu a entrada de estrangeiros provenientes de países considerados de alto risco. "A companhia está mobilizada e em contato constante com as autoridades locais em um grande esforço para viabilizar o quanto antes o retorno desses brasileiros ao País", afirma em nota.

Recentemente a companhia divulgou uma nota falando do seu trabalho de repatriação de brasileiros, em conjunto com o governo brasileiro. O Ministério do Turismo também tem divulgado vídeos sobre o tema. Estima-se que ainda haja cerca de seis mil brasileiros no Exterior esperando a retomada dos voos ou os fretamentos do governo e de empresas privadas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA