Fronteiras de alguns países estão começando a reabrir

|

Divulgação/ Turismo de Bled
A Eslovênia proclamou o fim do surto e reabriu suas fronteiras aos viajantes regionais
A Eslovênia proclamou o fim do surto e reabriu suas fronteiras aos viajantes regionais
Em um sinal inicial de esperança para a indústria, alguns países estão dando os primeiros passos para reabrir o Turismo. De acordo com o portal Travel Weekly, países da Europa, Oceania e América começaram a reabrir fronteiras, retomar voos e criar "bolhas de viagem" regionais.

Na Europa, a Eslovênia proclamou na semana passada o fim do seu surto de covid-19 e reabriu suas fronteiras aos viajantes regionais. No entanto, qualquer residente não pertencente à União Europeia deve permanecer em quarentena por duas semanas após a entrada. A Áustria e a Alemanha também começaram a afrouxar os controles no último final de semana, abrindo pontos de passagem de fronteira com a França, Suíça e Áustria. Os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia) abriram suas fronteiras na semana passada.

Ainda no continente europeu, a Itália afirmou na sexta-feira (15) que abriria suas fronteiras para os residentes da União Europeia em junho. A Grécia espera reabrir para o Turismo internacional em julho e a Islândia disse que vai receber turistas em 15 de junho, embora os viajantes devam concordar em fazer o teste para covid-19 na chegada ou na quarentena por duas semanas. Espanha e Portugal anunciaram planos para abrir suas praias em junho.

Nas Américas, alguns destinos de praia do México também planejam abrir em junho. E a Southwest Airlines anunciou que retomará voos de várias cidades dos Estados Unidos para Cancún.

Em outras partes do mundo, alguns países também estão buscando “bolhas de viagem” regionais como um primeiro passo para a reabertura do Turismo. A Austrália e a Nova Zelândia, que tiveram surtos relativamente leves, estão conversando sobre uma possível "bolha trans-Tasmânia", onde as pessoas poderiam transitar entre os dois países livremente e sem quarentena, segundo relatos da mídia local.

A União Européia está incentivando países com taxas semelhantes de infecções por coronavírus e sistemas de saúde comparativamente fortes a abrir fronteiras entre si.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA