União Europeia promete volta do Turismo em junho

|

Flickr/Hernán Piñera
Uma retirada gradual do bloqueio das fronteiras foi proposto pelo o comissário de assuntos econômicos da União Europeia, Paolo Gentiloni. "Nossa mensagem é que teremos uma temporada turística neste verão, mesmo que seja com medidas e limitações de segurança", afirmou o executivo na tentativa de reiniciar uma indústria turística afetada pela pandemia de coronavírus. As informações da BBC News.

As fronteiras permanecem fechadas em toda a Europa, incluindo a zona Schengen sem fronteiras, mas os países estão começando a reabri-los. A Áustria e a Alemanha se tornaram os últimos países da União Europeia a concordar em remover as restrições de viagem. A partir de sexta-feira (15), haverá verificações aleatórias nas passagens de fronteira e, em 15 de junho, a livre circulação deverá ser retomada.

"Queremos facilitar a vida cotidiana das pessoas e dar mais um passo em direção a uma maior normalidade", disse o chanceler Sebastian Kurz. Os viajantes do Reino Unido já foram avisados para não esperar feriados internacionais "luxuosos", planejando uma quarentena de 14 dias nas chegadas por aviões. Mas viajar sem quarentena será possível para a França e a Irlanda.

A União Europeia disse que suas orientações se baseavam nos princípios de segurança, e não discriminação. O Turismo forneceu quase 10% da produção econômica da Europa e milhões de empregos nos 27 países. Os planos não vinculativos envolvem países que trabalham juntos para remover gradualmente as proibições de viagens e, em seguida, as verificações nas fronteiras, mantendo medidas direcionadas à medida que o surto de covid-19 fica sob controle nos países membros.

Uma abordagem em fases começaria permitindo trabalhadores sazonais ir além das fronteiras, seguido pelo levantamento de restrições entre países com o vírus sob controle de nível semelhante e, em seguida, pela abertura de todas as fronteiras internas da União Europeia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA