Governo do Paraná cria incentivo para o contribuinte viajar

|

Para a retomada do Turismo no Paraná, o Governo do Estado vai apostar na exploração turística do parque Vila Velha, localizado em Ponta Grossa (PR). A ideia é implementar no local atividades como arvorismo, tirolesa, ciclismo, mountain bike, além de lanchonete, centro interativo e loja de conveniência e da readequação da infraestrutura do parque.

“Vila Velha voltará a ser o que sempre foi”, disse o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, durante live Check Point desta quinta-feira (6). “Ponta Grossa está preparada, com ligações aéreas e rodoviárias”, afirmou.

O Ninho do Corvo, em Prudentópolis (próximo a Ponta Grossa), também está no radar para a exploração turística. O local possui uma área total de 18,50 hectares, sendo dois quilômetros de trilhas guiadas. Além disso, a atração abriga cachoeiras, mirantes, rios, bem como um cânion do rio Barra Bonita.

Divulgação
João Jacob Mehl, presidente da Paraná Turismo
João Jacob Mehl, presidente da Paraná Turismo
O Turismo industrial, também na região de Ponta Grossa, é outra aposta do Paraná para a retomada. “Existem fábricas de cervejas artesanais que atraem um grande número de pessoas e é uma possibilidade de exploração”, salientou.

Além disso, ainda de acordo com Mehl, a represa de Xavantes, na divisa com São Paulo, foi declarada área de interesse turístico. “A região recebe duas mil embarcações na temporada e também pode ser uma grande opção para oi turista”, disse.

O objetivo é construir atrações turísticas sólidas, tal qual em Foz do Iguaçu, por exemplo. "Antes você ia a Foz do Iguaçu, visitava as cataratas e voltava. Hoje você consegue ficar uma semana na cidade com todas as atividades que existem por lá".

AJUDA AO SETOR
O Governo do Paraná anunciou que irá criar o Paraná Pay, programa vinculado ao Nota Paraná que vai destinar parte dos impostos com a venda de produtos, como eletrodomésticos, por exemplo, para o setor do Turismo.

Mehl explicou que parte do recolhimento do ISS (Imposto sobre Serviços) será revertido, em dobro, para ser utilizado pelos compradores em atrações turísticas.

"Esse será um programa a ser lançado num momento apropriado, em que a pessoa possa voltar a viajar e utilizar esses crédito no nosso setor, visitando os destinos paranaenses", disse. "A ideia é que essa retomada seja inteligente", completou.

AÉREO
Apesar de ainda não haver conexão aérea entre 13 cidades do Estado, grandes companhias já anunciaram o retorno das operações. A Azul é um exemplo. A aérea vai voltar a voar para Cascavel, no interior, a partir do dia 14 deste ano.

Curitiba, segundo o presidente da Paraná Turismo, mantém o mesmo número de voos. Mas o governo já trabalha com o projeto de uma arena multiuso para eventos na capital paranaense, a ser administrada pela iniciativa privada.

O Check Point, projeto da PANROTAS com a Imaginadora, e apoio da R1.




 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA