Ilhas Maldivas aumentam prazo de teste PCR para 96 horas

|

Divulgação/Maldives Airports Company LTD (MACL)
As fronteiras das Ilhas Maldivas, destino que virou sucesso de vendas no Brasil na pandemia, foram reabertas para o Turismo em 15 de julho, sem a exigência de um teste PCR para covid-19, medida que posteriormente foi adotada, para a segurança de turistas e moradores. Turistas chegando ao destino tinham de apresentar um teste negativo feito no período de 72 horas anterior ao embarque para a ilha. Na semana passada, o governo aumentou esse prazo para 96 horas, para facilitar o trâmite dos visitantes.

Os testes serão aceitos contando as 96 horas a partir do primeiro aeroporto de embarque do visitante. Se o passageiro fizer uma escala mais demorada no caminho, com mais de 24 horas, ele precisará fazer um novo teste PCR. Se a conexão tiver menos de 24 horas o teste inicial continua sendo aceito, dentro do período de 96 horas máximas de antecedência.

O resultado do exame deverá conter o nome do passageiro, como no passaporte, endereço do laboratório e tipo de exame (que deve ser o PCR). Todos os visitantes devem preencher um formulário de saúde, disponível no portal Imuga, (https://imuga.immigration.gov.mv/), até 24 horas antes da saída para as Maldivas. O teste PCR deve ser anexado à declaração.

Crianças com menos de um ano não precisam realizar o teste.

Visit Maldives

As Maldivas
contam atualmente com 11 companhias aéreas operando para o destino, entre elas a Turkish Airlines, British Airways, Emirates, Air France e Qatar Airways, que tem a maior operação nas ilhas. Mais de 30 mil visitantes estrangeiros estiveram no destino durante a pandemia. O destino conta com 154 resorts e mais de 600 guesthouses.

Saiba mais em https://visitmaldives.com/en.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA