Pandemia é oportunidade de consagrar Dubai como destino final

|


PANROTAS / Emerson Souza
Issam Kazim, CEO do Turismo de Dubai
Issam Kazim, CEO do Turismo de Dubai
A cada ano, Dubai ganha maior prestígio como destino internacional. O emirado investe em infraestrutura e desperta o interesse dos estrangeiros com novos atrativos como parques, produtos de deserto, shoppings, eventos e outras alternativas, sobretudo as de alto padrão. Eis que chegou a pandemia e... apenas aumentou o apetite dos árabes pelo Turismo.

É claro que Dubai sentiu o impacto da crise e viu o número de visitantes declinar no período, mas o destino não tardou a se reorganizar e foi um dos primeiros, entre os mais consolidados, a abrir para turistas. A ideia é tomar um impulso a partir desta crise e aproveitar que ainda está na ainda curta lista de países abertos para, quando a covid-19 deixar de ser uma pandemia, Dubai figurar no topo dos destinos mais desejados do mundo.

Para brasileiros, Dubai está aberto desde julho do ano passado. Hoje, é possível voar diretamente, com a Emirates Airline, ao destino, a partir de São Paulo, sem necessidade de ser vacinado. O governo local cobra apenas um teste PCR negativo feito até 72 horas antes do embarque e, para reforçar, também faz um na chegada do visitante.

Divulgação
Aeroporto internacional de Dubai está entre os mais movimentados do mundo
Aeroporto internacional de Dubai está entre os mais movimentados do mundo
Enquanto alguns dos mais cobiçados, como Estados Unidos e Europa, seguem fechados, Dubai garante uma visita tranquila se utilizando de tecnologia para combater a pandemia: um aplicativo de rastreio das emergências, funcionando em tempo real e integrado com as autoridades sanitárias emiradenses. Além de selos internacionais de biossegurança, como o Safe Travels do WTTC, o governo local criou suas próprias metodologia e chancela para hotéis, transporte e atrativos turísticos.

"Em 2019, quase 17 milhões de estrangeiros escolheram Dubai como destino final, seja para lazer, negócios ou eventos, e temos o aeroporto mais movimentado do mundo. A importância do Turismo é clara para todos nós e portanto não poderíamos esperar os outros darem um passo à frente na reabertura, de maneira que assumimos esta liderança e estamos orgulhosos disso", afirma o CEO do Escritório de Turismo de Dubai, Issam Kazim, em entrevista ao Portal PANROTAS.

"Nossa mensagem, desde que abrimos, há mais de um ano é 'estamos prontos quando vocês estiverem, pois vocês sentem a falta de viajar, Dubai sente falta de vocês e tem atrativos para toda família, para vários bolsos'", completa.

STAYCATION
Praia, deserto, parques temáticos e aquáticos, infraestrutura hoteleira das mais novas e modernas do mundo, cultura, gastronomia de ponta, além de complexos superlativos de compra estão entre os atrativos de Dubai.

The Floating Venice/ Divulgação
Veneza Flutuante, em Dubai
Veneza Flutuante, em Dubai
"O mix cultural daqui por si só também já é um atrativo. Pessoas de mais de 200 nacionalidades escolhem Dubai como lar. Além das perspectivas nos negócios, somos um local seguro, estruturado, com respeito às pessoas e muito tranquilo do ponto de vista higiênico e clínico. Dubai atrai cada vez mais moradores e, com a tendência do staycation e do trabalho remoto trazida pela pandemia, é impossível não nos vermos como lar de mais pessoas ou como destino de longa estada", pondera Kazim.

EVENTOS
No corporativo e no que diz respeito aos eventos Dubai também tomou a dianteira. Foi um dos primeiros destinos a realizar uma grande feira de Turismo, a Arabian Travel Market, em maio, que segundo o CEO foi um sucesso não só em conteúdo como também em protocolos de biossegurança. Teve também a exposição sobre alimentação Gulfood, no Dubai World Trade Center. Todos não deixam de ser preparativos para a grande Expo, que terá um conteúdo para o mundo todo ter motivos a celebrar, em sua visão.

"O evento começa em outubro deste ano e vai até o fim de março de 2022 e vai celebrar o mundo inteiro. Todo visitante da Expo terá um sentimento de pertencimento ao evento, que também vai mostrar como a covid-19 mudou o planeta", garante o CEO da autoridade de Turismo de Dubai.

BRASIL É MERCADO PRIORITÁRIO
Antes da covid-19, Dubai tinha aproximadamente 50 países considerados como prioritários em termos de mercado emissor, entre eles o Brasil. Com a pandemia, este número caiu mais da metade, mas os brasileiros ainda são desejados pelos árabes.

Facebook/Atlantis the Palm
Atlantis the Palm Dubai
Atlantis the Palm Dubai
"Para os brasileiros, a pandemia foi uma oportunidade de mostrar Dubai como um destino final, não só de conexões e trânsito", afirma Issam Kazim. "Esse já era um movimento crescente, mas com o fechamento de outros países, Dubai se tornou o local almejado de férias de mais brasileiros. Vamos tomar isso como um legado para o pós-pandemia."

O Turismo de Dubai é representado para o nosso trade por Cibele Moulin. O contato pode ser feito com Gabriela Doss, no gabriela.doss@dubaitourism.ae

A última edição do Bastidores do Turismo mostra o relato de uma agente de viagens que levou a Dubai um grupo de dezenas de jovens que já haviam comprado pacotes para Orlando, mas, devido à pandemia, tiveram de mudar os planos.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA