Cerro Catedral de Bariloche receberá aporte de US$ 22 milhões

|


Divulgação
O gerente comercial do complexo, Manuel Pérez Diez, apresentou o projeto para o secretário Executivo do Inprotur, Ricardo Sosa
O gerente comercial do complexo, Manuel Pérez Diez, apresentou o projeto para o secretário Executivo do Inprotur, Ricardo Sosa
A Cerro Catedral Alta Patagonia, em Bariloche, na Argentina, teve atualizado o masterplan que trata das melhorias estruturais do atrativo para o melhor recebimento de turistas. O plano de trabalho tem estabelecido agora investimentos que chegam a US$ 22 milhões em obras que vão acontecer nos próximos cinco anos, conforme salientou o gerente comercial do complexo, Manuel Pérez Diez, em reunião realizada com o secretário Executivo do Inprotur, Ricardo Sosa.

O plano de investimentos é totalmente de capital privado e será administrado pelos concessionários com apoio da equipe de promoção turística internacional do Inprotur.

MELHORIAS PREVISTAS
Entre as melhorias que constam no plano de trabalho da nova Catedral Alta Patagonia estão a implementação de um serviço exclusivo no andar superior do refúgio Lynch destinado a famílias com sistema all inclusive com uma capacidade de 40 pessoas, que se soma ao tradicional serviço para esquiadores a 2,1 mil metros de altura sobre o nível do mar.

Também são esperados que as obras resultem na fabricação dos teleféricos quádruplos que formarão um dos três novos meios de elevação e na montanha já estão colocadas as bases para esses novos meios de elevação.

Perez Diez explica que todo o projeto se baseia em realizar uma nova coluna vertebral no atrativo turístico argentino. O resultado dessas obras também implica no desenvolvimento de pistas e novos meios de elevação. Esses meios de elevação transportarão uma maior quantidade de pessoas e potencializarão as superfícies esquiáveis.

Ele acrescentou também que estas obras serão acompanhadas com o traçado de uma nova pista que unifique a circulação do terço superior até a base, garantindo a possibilidade de descer esquiando.

Já Sosa, da Inprotur, comenta que o Cerro Catedral seguirá como complexo de esqui mais desenvolvido da América do Sul, oferecendo 1,2 mil hectares esquiáveis que se dividem em 60 pistas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA