Alemanha planeja restrições para residentes não vacinados

|

Pixabay/Karlheinz Pape
A exigência de um teste negativo para não vacinados viajar em transporte público é um dos exemplos
A exigência de um teste negativo para não vacinados viajar em transporte público é um dos exemplos
Todos os três partidos que competem pela formação do próximo governo da Alemanha afirmaram que fortalecerão as restrições da covid-19 conforme as infecções aumentem. A taxa subiu para mais de 300 diagnósticos da doença por 100 mil habitantes na última semana.

De acordo com o portal Travel Mole, uma das medidas que pode ser aplicada é uma espécie de bloqueio para pessoas não vacinadas, incluindo a exigência de um teste negativo para andar em transporte público.

"Nossa taxa de vacinação ainda está abaixo de 75% da população alemã. Combinado com a falta de restrições de contato, isso está permitindo que o vírus se espalhe quase exclusivamente entre os não vacinados", disse Christine Falk, presidente da Sociedade Alemã de Imunologia, à Deutsche Welle. Na Alemanha, as regras para não vacinados podem afetar até 14 milhões de pessoas.

A legislação sobre as novas regras é esperada ainda esta semana e é inspirada em restrições semelhantes na Áustria. Pessoas não vacinadas no país podem sair de suas casas apenas para trabalhar, comprar comida ou em caso de emergências.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA