Movida

Beatriz Contelli   |   29/03/2022 11:22

Anguilla flexibiliza regras para entrada de visitantes

Ainda será necessário comprovar a vacinação completa e um teste covid-19 negativo

O Ministério da Saúde de Anguilla divulgou novas diretrizes para os protocolos de entrada no país, que entrarão em vigor na sexta-feira (1°): todos os viajantes totalmente vacinados com 18 anos ou mais não precisarão mais solicitar permissão para entrar na ilha por meio do portal de viagens. Ainda será necessário comprovar a vacinação completa e um teste covid-19 negativo, ou seja, um teste NAA/PCR/RNA realizado em três dias anteriores à viagem ou um teste rápido de antígeno realizado em dois dias anteriores à viagem. Estas informações devem ser apresentadas nos terminais de embarque para a ilha, hotéis, restaurantes e outros locais.

Divulgação
Viajantes sem a documentação apropriada deverão retornar ao país de origem ou ficar em quarentena
Viajantes sem a documentação apropriada deverão retornar ao país de origem ou ficar em quarentena
O teste na chegada não será mais necessário para pessoas que foram totalmente vacinadas nos últimos seis meses e para pessoas que tomaram uma dose de reforço onde a vacinação completa ocorreu seis meses ou mais antes da chegada à Anguilla.

Adultos e menores imunizados, que foram totalmente vacinados com mais de 6 meses antes da chegada, mas não receberam uma dose de reforço, ainda são considerados totalmente vacinados e não precisarão solicitar entrada pelo portal. Devem, no entanto, ser submetidos a testes na chegada custeado pelo próprio viajante, devendo ser apresentado um resultado de teste de pré-chegada negativo válido. A taxa de teste é de US$ 50.

Visitantes não vacinados menores de 18 anos só podem entrar em Anguilla se estiverem acompanhados por viajantes totalmente vacinados. A isenção para mulheres grávidas foi removida, uma vez que várias vacinas contra a covid-19 estão aprovadas para uso na gravidez.

Os viajantes que chegarem a Anguilla sem a documentação apropriada (comprovante de vacinação e resultados de exames) deverão retornar ao seu país de origem; e se não for possível retornar, devem completar os testes na entrada e na saída, e ficar em quarentena por cinco dias às suas próprias custas. Cada visitante autorizado a ficar em quarentena deverá pagar ao governo de Anguilla uma taxa de US$ 200, além de quaisquer multas por entrada não aprovada.

Os visitantes não vacinados que obtiverem uma isenção médica serão obrigados a se inscrever no portal, realizar teste na chegada, ficar em quarentena por cinco dias e receber um resultado de teste negativo para sair da quarentena. A taxa é de US$ 100 por pessoa.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias