Macau passa por surto de covid-19 com cassinos abertos

|

Flickr.com/lucien_muller
Mais de 13 mil pessoas estão em quarentena na região administrativa especial chinesa
Mais de 13 mil pessoas estão em quarentena na região administrativa especial chinesa
Macau, na China, registrou 89 novos casos de coronavírus nesta terça-feira (5), elevando o total para mais de 900 infecções desde meados de junho, enquanto as autoridades do maior centro de jogos de azar do mundo correm para conter seu maior surto desde o início da pandemia de covid-19.

Mais de 13 mil pessoas estão em quarentena na região administrativa especial chinesa, que foi efetivamente fechada para limitar a propagação do coronavírus. Os mais de 600 mil moradores da cidade estão sujeitos a três testes esta semana, com as pessoas também obrigadas a fazer testes rápidos de antígeno.

Embora a região não tenha introduzido um bloqueio em grande escala visto em cidades chinesas como Xangai, a maioria das instalações está fechada e os restaurantes só podem fornecer comida para viagem.

Apenas os cassinos de Macau foram autorizados a permanecer abertos em uma medida para garantir a segurança do emprego. O governo depende da indústria para mais de 80% de sua receita tributária, com a maioria da população empregada direta ou indiretamente pelos resorts de cassino.

Embora os cassinos estejam fisicamente abertos, quase não há jogadores dentro e muito poucos funcionários trabalhando, com muitos trabalhadores sendo recomendados a ficar em casa, conforme solicitação do governo.

As medidas rigorosas vêm depois que Macau está amplamente livre de covid-19 desde um surto em outubro de 2021. Ainda tem uma fronteira aberta com a China continental, com sua economia firmemente articulada ao fluxo de visitantes chineses.

Macau adere à política "zero-covid" da China, que visa erradicar todos os surtos, a qualquer custo, contrariando uma tendência global de tentar coexistir com o vírus. Seus casos ainda estão muito abaixo das infecções diárias em outros lugares, incluindo a vizinha Hong Kong, onde os casos saltaram para mais de 2 mil por dia este mês.

No entanto, Macau tem apenas um hospital público, cujos serviços já estão afetados. As autoridades instalaram um hospital improvisado ao lado da faixa de Cotai, no estilo de Las Vegas, para ajudar a lidar com o aumento de casos.

As informações são da Reuters.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA