Karina Cedeño   |   20/12/2023 09:03

Nova York receberá 589 mil brasileiros até o final deste ano

Número mantém o Brasil como quarto principal emissor de turistas estrangeiros para a cidade


Matthew Papa
Big Apple atrairá 61,8 milhões de viajantes em 2023
Big Apple atrairá 61,8 milhões de viajantes em 2023

A New York City Tourism + Conventions, organização oficial de marketing de destino dos cinco distritos de Nova York (EUA), divulgou sua previsão final para 2023, com a cidade atraindo 61,8 milhões de viajantes neste ano, sendo 589 mil brasileiros, uma recuperação de 93% em relação aos níveis recordes de visitação alcançados em 2019.

“Nova York está de volta. E os números do Turismo deste ano provam que nossa recuperação econômica está mais forte do que nunca”, afirma o prefeito de Nova York, Eric Adams. “O setor de Turismo da cidade atinge todos os cantos dos cinco distritos, apoiando empresas pequenas e de propriedade de minorias e gerando mais de 380 mil empregos localmente. Somos gratos a cada um dos quase 62 milhões de turistas que geraram mais de US$ 74 bilhões em atividades econômicas para nossa cidade no decorrer deste ano e esperamos receber ainda mais visitantes em 2024”.

“Ao longo de 2023, Nova York viu um retorno contínuo aos padrões de viagem pré-pandêmicos, reafirmando a posição do setor como um impulsionador da economia da cidade, o qual gerou US$ 74 bilhões em impacto econômico”, disse o presidente e CEO da New York City Tourism + Conventions, Fred Dixon. “Nossa cidade está mais vibrante do que nunca. Novas atrações, ofertas culturais, restaurantes, uma experiência de chegada acolhedora e mais ajudaram Nova York a permanecer como um dos principais destinos para viajantes nacionais e internacionais”.

O setor de Turismo de NY continuou a impulsionar a economia do Estado e da cidade em 2023, gerando um impacto econômico de US$ 74 bilhões, sendo que mais de US$ 48 bilhões são provenientes de gastos diretos (não ajustados pela inflação). Essa atividade é responsável por mais de 380 mil empregos nas áreas de lazer e hospitalidade – cerca de 9% da força de trabalho local – e sustenta milhares de empresas de pequeno porte e de propriedade de minorias em todos os cinco distritos. A receita tributária, que totalizou mais de US$ 6 bilhões gerados pelos gastos dos visitantes, economizou para cada família da cidade nova-iorquina aproximadamente US$ 2 mil em 2023.

Viagens domésticas e internacionais

  • As viagens domésticas chegarão a 51,1 milhões em 2023, um aumento de 7,9% em relação a 2022. A visitação internacional, que representa quase metade de todos os gastos dos viajantes, chegará a 10,8 milhões de turistas em 2023, um aumento de 14,9% em relação ao ano anterior;
  • Em dezembro de 2023, mais viajantes estrangeiros terão visto válido nos Estados Unidos do que em qualquer outro momento da história;
  • Neste ano, os cinco maiores mercados internacionais da cidade de Nova York serão: Reino Unido (974 mil visitantes), Canadá (864 mil), França (728 mil), Brasil (589 mil) e Alemanha (554 mil);
  • O Canadá recuperará seu lugar como o segundo maior mercado internacional;
  • Os países da Europa Ocidental recuperam sua posição como principais mercados para viagens internacionais para a cidade;
  • As condições econômicas na América do Sul permanecem mistas, mas Brasil, Colômbia e Argentina continuam sendo importantes mercados emissores;
  • Os mercados da Ásia-Pacífico estão retornando em um ritmo mais lento devido a preocupações com distância, economia e acesso;
  • O mercado chinês está começando a retornar à medida em que a capacidade de voo aumenta; a China foi o segundo maior mercado externo da cidade de Nova York em 2019.


Viagens de negócio e lazer em Nova York

As viagens de negócios são responsáveis por aproximadamente 20% de todas as visitas anuais à cidade de Nova York; esse foi o setor mais atingido pela pandemia e continua a se recuperar em um ritmo mais lento. Em 2023, espera-se que as viagens corporativas aumentem para 11,8 milhões, crescendo em quase 3 milhões de visitantes.

O maior portão de entrada para os EUA

Nova York continua sendo o maior portão de entrada para os Estados Unidos. A cidade opera o sistema aeroportuário mais movimentado do mundo, com mais de 2,9 mil voos chegando semanalmente ao Aeroporto Internacional John F. Kennedy (JFK), Aeroporto Internacional Newark Liberty (EWR), Aeroporto LaGuardia (LGA) e Aeroporto Internacional Stewart (SWF). Mais voos chegam pelos aeroportos da cidade de Nova York do que por qualquer outro destino nos Estados Unidos.

  • O tráfego aéreo nos aeroportos LGA, JFK e EWR agora excede os níveis pré-pandêmicos;
  • Mais de US$ 20 bilhões em investimentos estão sendo feitos nos aeroportos JFK, EWR e LGA para melhorar a experiência do viajante;
  • O LGA está passando por uma transformação de US$ 8 bilhões que o converterá em um terminal principal único e estruturalmente unificado, com melhor acesso ao transporte e comodidades de alto nível para os passageiros – será a primeira reconstrução completa de um aeroporto dos Estados Unidos em mais de 25 anos. Todas as construções restantes estão programadas para serem concluídas em 2024;
  • A Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey, em colaboração com a American Airlines e a Unibail-Rodamco-Westfield Airports, está lançando uma iniciativa de renovação comercial para o Terminal 8 no JFK, orçada em US$ 125 milhões;
  • Esse projeto apresentará mais de 60 novas opções de compras e restaurantes, enfatizando negócios locais e diversificados, após uma expansão do terminal de US$ 400 milhões;
  • Em 12 de janeiro de 2023, o Aeroporto de Newark estreou o Terminal A renovado. Ao custo de US$ 2,7 bilhões, ele oferece 33 novos portões que atendem aos clientes da Air Canada, American Airlines, JetBlue e United Airlines, diretamente conectados a um estacionamento de vários níveis;
  • Esse aeroporto também está trabalhando em um novo sistema de trem com guia elevada, de quatro quilômetros, para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e diminuir os congestionamentos;
  • O sistema de metrô da cidade de Nova York continuou a se recuperar, atingindo um recorde de 2,9 milhões de viagens pagas no dia 9 de dezembro deste ano, o que representa o maior número de viagens em um dia de fim de semana em quatro anos.


Hotéis em Nova York

  • O desempenho dos hotéis permaneceu forte em 2023, com uma estimativa de 36,5 milhões de diárias vendidas, aproximadamente 8% abaixo dos níveis recordes de 2019;
  • Nova York está novamente entre os três principais mercados norte-americanos e foi a cidade com melhor desempenho hoteleiro nos Estados Unidos no quarto trimestre de 2023;
  • A demanda por hotéis permaneceu forte e foi apoiada por um aumento constante das viagens de negócios no meio da semana;
  • Mais de 70 novos hotéis, criando mais de 10 mil quartos de hotel, serão adicionados ao inventário local nos próximos três anos nos cinco distritos;
  • O inventário de quartos de hotel ativos ou disponíveis em toda a cidade continua a variar à medida em que os hotéis se ajustam às novas condições do mercado. Em dezembro de 2023, cerca de 121.464 quartos estavam no inventário ativo.


Informações adicionais

  • O setor de artes e cultura continuou a ver a abertura de novos espaços e exposições. As vagas nessa área cresceram 7% em relação ao ano anterior, chegando a aproximadamente 84,8 mil empregos;
  • A temporada 2022/2023 da Broadway registrou 12,3 milhões de ingressos vendidos, 16,8% abaixo da temporada recorde de 2018/2019, pré-covid (a última temporada completa antes da paralisação);
  • O comparecimento à Broadway aumentou 6% em relação a 2022, enquanto a receita bruta total aumentou 9%, chegando a US$ 11 milhões.


Sede da Copa do Mundo

Em 2026, os Estados Unidos celebrarão 250 anos de sua fundação. A cidade de Nova York comemorará o status de primeira capital do país, o local de nascimento do governo norte-americano e o lugar onde a Declaração de Direitos foi escrita.

Além disso, a Fifa anunciou Nova York/Nova Jersey como cidade-sede da Copa de 2026. Outros detalhes serão anunciados nas próximas semanas, inclusive quais jogos serão realizados na área. Atualmente, a cidade de Nova York está no caminho para receber 64,5 milhões de visitantes em 2024.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias