Brasil é responsável por 1/4 das buscas globais do Viajala

|

Após completar três anos de operações no Brasil, a startup de viagens Viajala.com.br anunciou crescimento de 40% no País. Hoje, o Brasil é responsável por 1/4 das buscas registradas globalmente, ficando atrás apenas da Colômbia, matriz da empresa.

Durante o ano de 2019 o Brasil registrou 6,5 milhões de buscas de voos. Quando analisada a America Latina - somando os resultados nacionais com os da Argentina, Chile, México, Colômbia, Peru e Equador - o crescimento foi de 13% nas buscas, em relação a 2018.

Divulgação
Aplicativo permite que o usuário busque diversas opções de voos
Aplicativo permite que o usuário busque diversas opções de voos
"As questões sociais e econômicas impactam não somente as viagens, mas toda a cadeia de consumo", aponta o o diretor nacional do Viajala, Eduardo Martins, que destacou os desafios passados pelos países latinos americanos. "A chegada da alta temporada de verão, com as festas de fim de ano e as férias escolares, é um oportunidade de recuperação para o setor do Turismo iniciar 2020 com uma perspectiva mais positiva."

No ano passado, um dos maiores desafios da startup foi consolidar relações com companhias aéreas e agências de viagens locais, nacionais e internacionais. O intuito é fazer com que o portfólio cresça e o cliente encontre maior variedade quando fizer as buscas.

Sendo assim, o crescimento de marcas foi de 30%, incluindo a low cost chilena Jetsmart e empresas de nicho como a companhia aérea Asta, do Mato Grosso, que opera voos regionais entre oito municípios do Estado.

"Queremos estar em todos os lugares, alcançar todas as regiões conectados com companhias aéreas e agências de viagem menores, de nicho, mesmo que cubram apenas destinos bem específicos”, justifica o co-fundador e CEO da startup, Thomas Allier.

Além disso, o Viajala também aumentou suas equipe locais, que trabalham em escritórios nos países de operações. As equipe são compostas por especialistas de conteúdo e mídia. Essa estratégia faz a empresa crescer mais de 25% em oferta de assinantes e 130% na presença em redes sociais.

“As equipes locais são chave para a melhora do nosso produto, já que podem diagnosticar quais são as tendências de viagem de cada mercado e as principais preocupações dos viajantes", comenta Allier.

Para 2020, a empresa pretende crescer 15% em buscas de voos e lançar novos filtros com funcionalidades similares, focados nas experiências dos viajantes nacionais.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA