ECONOMIA E POLÍTICA

Abear levará carta com demandas a candidatos à presidência

Karina Cedeño
O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz
O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz
Nas próximas três semanas, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) levará, aos candidatos à Presidência da República, uma carta que sinaliza os tópicos necessários para que o transporte aéreo possa ser levado de forma mais segura e cômoda aos brasileiros.

“A carta abrange quatro itens principais, que são a revisão da política de precificação, tributação e distribuição do querosene de aviação [QAV], o avanço de um programa que garanta a liberdade de mercado e a concorrência no setor aéreo, a ampliação dos investimentos em infraestrutura aeroportuária, controle e segurança de voo, e a garantia da autonomia das agências reguladoras”, explica o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

A entidade também apresentou hoje novidades no Panorama Abear, que traz um conjunto de dados e análises sobre o transporte aéreo. Em sua sexta edição, a publicação abrange um levantamento para a criação de oito indicadores de desempenho do sistema aeronáutico brasileiro, os quais permitem a identificação de pontos de ineficiência que serão disponibilizados para autoridades aeronáuticas e companhias aéreas.

Outra novidade no Panorama 2017 é uma análise aprofundada sobre a precificação do querosene de aviação no Brasil, revelando que a tributação sobre o combustível o deixa 40% mais caro em comparação a países como os Estados Unidos, por exemplo.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA