ECONOMIA E POLÍTICA

Apesar de momento recessivo, projeções mostram 2019 interessante

Momento econômico delicado, ambiente político instável, condições econômicas fragilizadas e insegurança política. São esses alguns dos obstáculos que o Brasil enfrenta atualmente, trazendo consigo uma percepção de instabilidade cada vez mais crescente.

Emerson Souza
Otto Nogami, economista do Insper
Otto Nogami, economista do Insper
Assim como todos os setores, o de Turismo é bastante afetado e, agora com as eleições e o novo governo a ser escolhido, é preciso ter algumas percepções a respeito desta indústria. Este foi o tema de uma das diversas palestras da Vila do Saber, realizadas na Abav Expo e Encontro Braztoa.

O economista do Insper, Otto Nogami, convidado pela Latam, trouxe aos presentes números importantes. Em 2017, foram 92 milhões de passageiros domésticos e 21,3 milhões de internacionais transportados. O Turismo também gerou 65 mil empregos diretos e representou 1,9% do PIB nacional, correspondendo a R$ 124, 2 bilhões.

“Mundialmente, a força do Turismo é de 10,4% do PIB mundial. No Brasil, 3,6%. Isso mostra um potencial a ser explorado, ainda estamos aprendendo a trabalhar nesse setor. Análises feitas para 2017 mostram o aumento da demanda, que está crescendo mais do que proporcionalmente ao próprio PIB, e isso significa que o setor começa a despontar como segmento importante da nossa economia e que merece atenção o especial.”

Outro ponto levantado por Nogami foi o aumento significativo da demanda de passageiros em voos domésticos. Segundo o especialista, à medida que a economia cresce, a renda costuma acompanhar. Consequentemente, o trabalhador passa a ter recursos disponíveis para lazer. A opção dele por Turismo aumenta, então, mais do que proporcionalmente.

O economista comentou ainda que grandes eventos internacionais levam a demanda por passagens aéreas para cima, mas, depois disso, o setor se acomoda. Há uma tendência de queda no número de decolagens, mas também de crescimento no ano de 2019.

“Independentemente de quem esteja no comando da economia, temos perspectivas interessantes para o ano que vem. Apesar de momento recessivo, todas as projeções estão mostrando um 2019 agradável, mesmo que nos próximos anos a tendência seja normalizar”, finalizou.

Confira no álbum a seguir algumas personalidades do Turismo presentes na palestra.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA