A futuro ministro, Embratur defende promoção internacional | Economia e Política | PANROTAS
ECONOMIA E POLÍTICA

A futuro ministro, Embratur defende promoção internacional

Divulgação/Embratur
Gilson Lira, diretor de Inteligência competitiva da Embratur
Gilson Lira, diretor de Inteligência competitiva da Embratur
Lideranças do trade turístico nacional se reuniram na última quarta-feira, no Rio de Janeiro, para debater o futuro da indústria com o atual ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, e o próximo a gerir a pasta, o deputado Marcelo Álvaro Antônio. Durante a conversa, o diretor de Inteligência competitiva da Embratur, Gilson Lira, defendeu a modernização na gestão do Instituto Brasileiro de Turismo e o aumento na promoção do País em mercados internacionais.

"Com uma Embratur mais moderna e com orçamento robusto poderemos dar novo impulso à promoção do Turismo brasileiro no Exterior”, afirmou Lira. “Isso é fundamental para que o bom momento que a atividade atravessa se reverta em resultados econômicos, com a maior entrada de turistas e divisas internacionais.”

Este bom momento citado pelo dirigente se reflete em conquistas como a manutenção da pasta do Turismo na esplanada de Bolsonaro. O lobby do trade, aliás, foi citado como um dos fatores decisivos para “sensibilizar o presidente eleito sobre a necessidade da permanência da pasta”. Por conta de episódios como este, Gilson Lira fala em um trade turístico “forte” e “unido”.

“O momento é oportuno para dar musculatura à Embratur, ao seu orçamento e atuação. O fortalecimento institucional do Turismo brasileiro será fundamental na conquista de resultados positivos na economia. O presidente eleito fez um discurso de estadista ao dar prioridade ao Turismo e colocar o setor no centro da pauta política e econômica do País", finaliza o diretor da Embratur.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA