'Viajar no Brasil não é barato', diz ministro do Turismo

|


Emerson Souza
Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo
Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse há pouco que a MP 907, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (27), é um excelente avanço e o principal ganho para o Turismo do Brasil. Segundo ele, todas as ações propostas no documento têm como foco a redução do custo Brasil e, com o objetivo, de atingir a meta de 100 de milhões de brasileiros viajando dentro do País em 2022 (e 12 milhões de turistas estrangeiros, quase dobrando os números atuais).

“Viajar no Brasil não é barato. Em parceria com as associações de empresas aéreas, cruzeiros, agências de viagens e hotelaria, temos pensado em conjunto como fazer o Turismo doméstico ser mais acessível a outros 40 milhões de brasileiros. É triste ver uma família perceber que uma viagem para Buenos Aires ou Miami é mais barato que um destino dentro do nosso País”, disse o ministro.

Álvaro Antônio citou ainda o empenho do presidente Bolsonaro em fomentar o Turismo interno e o internacional. “Neste primeiro ano de governo tivemos grandes medidas que mostraram a importância do setor para o presidente, como abertura do capital estrangeiro (nas empresas aéreas nacionais), mudança da Embratur para agência e outros itens que constam na MP. Qualquer um pode ver como o Turismo tem a sua devida importância dentro do Governo Bolsonaro”, afirmou o ministro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA