Ministro do Turismo diz que MPs vão evitar 1 milhão de demissões

|


Roberto Castro/MTur
Marcelo Álvaro Antonio
Marcelo Álvaro Antonio

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, participando de live com sócios da XP Investimentos, disse que as duas medidas provisórias que o Ministério da Economia deve divulgar hoje contemplará 100% das empresas de Turismo, de todos os portes. “Ninguém ficou de fora”, garante, referindo-se ao pacote de auxílio a empresas e trabalhadores por conta da crise do novo coronavírus.

Uma das definições das MPs será em relação aos contratos de trabalho, que poderão ter redução escalonada de salários, obedecendo a regras que estarão explicitadas quando da publicação. O pequeno e médio empresário de Turismo poderá optar, em negociação com os trabalhadores, entre 20%, 50% e 60% de redução. O governo complementará a diferença de renda do trabalhador, via seguro desemprego ou outras opções que estarão na MP.
Para as grandes empresas, a redução poderá ser de até 70%.

“Há hotéis em que a folha de pagamento responde de 40% a 50% de custos, por isso essa MP é tão importante”, continuou o ministro. "Essa MP vai evitar demissão de 1 milhão de pessoas no Turismo", garante Álvaro Antônio.

Além do setor ter de esperar pelos detalhes das regras, que virão na MP, vale destacar que a indústria do Turismo já fez demissões, acordos individuais e tomou medidas mais rapidamente que o próprio governo.

O ministro do Turismo disse ainda que o objetivo das medidas é fazer com que as empresas e profissionais saiam inteiros da crise e tomar medidas para que o Turismo brasileiro consiga sair da crise um passo à frente de concorrentes mundiais.

Marcelo Álvaro também admitiu que ainda faltam informações sobre como chegar às linhas de crédito disponiveis e algumas adaptações das regras de acesso, e prometeu que o MTur será o canal para divulgar as regras e caminhos aos empresários. Sobre isso, ele prometeu novidades para o começo da próxima semana.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA