Bares e restaurantes voltam a contratar em São Paulo

|


Facebook/ Chanee Harman
Cerca de 50,8% dos bares e restaurantes estão funcionando com 60% da capacidade
Cerca de 50,8% dos bares e restaurantes estão funcionando com 60% da capacidade
O segmento de bares e restaurantes deve acelerar a contratação de funcionários caso seja mantido o controle da covid-19 em São Paulo. No período de maior restrição, 55,3% dos empreendimentos demitiram funcionários. Com o retorno, a partir do começo de outubro, quando seis regiões do Estado entraram na fase verde do Plano São Paulo, 41,9% informaram terem contratado. Os dados são do Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), da Secretaria de Turismo do Estado, com base em pesquisa realizada em 32 cidades entre 10 e 30 de novembro.

Em relação ao impacto da pandemia, 74,5% dos entrevistados informaram que interromperam completamente as atividades de salão durante a quarentena e 48,8% passaram a trabalhar com delivery, enquanto 8,5% não reabriram, mesmo na fase verde. O respeito às limitações de ocupação também aparece: 50,8% dos bares e restaurantes estão funcionando com 60% da capacidade.

Para fazer frente à queda do movimento, metade dos empreendimentos (50,2%) apelou para linhas de crédito. Já para 19,4%, o socorro não foi necessário e 30,3% disseram que tentaram, mas não conseguiram. Em outubro, o saldo de empregos nas atividades do Turismo foi positivo no Estado: 7.808 pontos. No acumulado do ano, o déficit caiu de 150,5 mil empregos em setembro para 143 mil, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

"O resultado mostra a capacidade de reação do Turismo. Outubro foi o primeiro mês da fase verde em seis regiões do Estado, o que refletiu imediatamente na geração de empregos. Por isso é importante que a população continue com os cuidados, evite aglomerações, use máscaras e mantenha o distanciamento. Só assim conseguiremos repetir esses bons resultados", disse o secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz.

No saldo por atividade, alimentação liderou com 5.741 vagas, seguida por hospedagem com 931 empregos; transporte rodoviário de passageiros com 301 postos; organização de eventos com 174; e locação de veículos com 203. Entre os que ainda registraram quedas aparecem as agências de viagens, com menos 86, e o transporte de passageiros, com menos 154 em outubro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA