Entidades LGBTI+ condenam PL que quer proibir publicidade da diversidade

|

Reprodução Instagram Câmara LGBT

O Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, a Câmara LGBT e empresas que apoiam e promovem a diversidade, como a Accor, se posicionaram contra o PL 504/20, que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e que visa “proibir a publicidade, através de qualquer veículo de comunicação e mídia de material que contenha alusão a preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual relacionados a crianças no Estado”.

“Somos uma organização de empresas signatárias da Carta de Adesão ao Fórum e aos seus 10 compromissos com o respeito e a promoção dos direitos humanos LGBTI+. No momento, 108 presidentes assinaram a Carta representando suas empresas e a busca por colocar em prática os 10 compromissos, entre eles o compromisso de “Promover o respeito aos direitos LGBTI+ na comunicação e marketing (compromisso 6)”, diz comunicado do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+.

Segundo o fórum, o PL 504/20 representa “uma proposta de prática danosa aos direitos humanos e uma influência inadequada à garantia constitucional de liberdade de expressão e liberdade econômica”. A publicidade que defendemos no Compromisso 6 do fórum tem apreço pela diversidade como fonte de riqueza, essencial para o desenvolvimento sustentável, portanto, ela reconhece e respeita a dignidade das pessoas LGBTI+ e, ainda, deve enfrentar estereótipos, preconceitos e práticas de discriminação que ferem nossas famílias, crianças, adolescentes e toda a sociedade.”

Em seu Instagram (@camaralgbtbrasil), a Câmara LGBT também condena o projeto de lei da deputada estadual Marta Costa (PSD). Para a câmara, o projeto é um grande retrocesso quando o assunto é o avanço dos direitos LGBTI+. “Não toleramos discurso de ódio e LGBTfobia. Não podemos nos calar diante da intolerância, pois o que queremos é um mundo diverso, inclusivo e que tenhamos respeito uns com os outros”, diz a entidade presidida por Ricardo Gomes. A Câmara LGBT também subiu as hashtags #LGBTnãoémáinfluência; #direitoslgbt; e #orgulholgbt.

Saiba mais em www.forumempresaslgbt.com e camaralgbt.com.br.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA