Turismo deve gerar US$ 233 bilhões na América Latina em 2022

|

A contribuição do setor de Viagens e Turismo para o PIB de toda a América Latina deve crescer de maneira significante este ano, segundo projeção do WTTC (World Travel and Tourism Council). De acordo com o conselho, o segmento será responsável pela geração de US$ 233 bilhões, o que representa crescimento de 48,2% na geração de riqueza da região, na comparação com o ano de 2020.

Unsplash/Jeshoots
De acordo com o conselho, o segmento será responsável pela geração de US$ 233 bilhões, o que representa crescimento de 48,2% na geração de riqueza da região
De acordo com o conselho, o segmento será responsável pela geração de US$ 233 bilhões, o que representa crescimento de 48,2% na geração de riqueza da região
O índice deve ser o maior desde o ano de 2019, pré-pandemia, quando o faturamento de empresas ligadas ao Turismo em toda a América Latina alcançou os US$ 267 bilhões, chegando a ser responsável por 8,1% do PIB da região. No entanto, em 2020, quando a pandemia impactou severamente a atividade, a contribuição caiu 41,1%.

Além do aumento na geração de riqueza, o conselho pondera que ao longo de 2022 novos empregos também serão gerados, à medida que os efeitos da pandemia começarem a diminuir.

"Se as restrições de viagens começarem a relaxar e os programas de vacinação continuarem avançando, até 2022 os empregos gerados pelo setor de viagens e Turismo poderão chegar a 16 milhões, 22,8% a mais que em 2020", aponta a presidente e CEO do WTTC, Julia Simpson.

"Nos últimos anos, o setor de Viagens e Turismo na América Latina foi seriamente afetado. No entanto, nossa pesquisa mais recente mostra que 2022 pode trazer uma forte recuperação para o setor e a economia mundial", completa.

De acordo com a mesma pesquisa do WTTC, a contribuição do setor global de viagens e Turismo para a economia mundial pode chegar a US$ 8,6 trilhões em 2022, se aproximando do patamar de antes da pandemia a apenas 6,4% abaixo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA