EVENTOS

Parte 2: como os 100+ Poderosos do Turismo veem o futuro próximo


No Dia Mundial do Turismo, poucos termômetros são melhores para medir o setor aqui no Brasil do que ouvir grande parte de seus maiores líderes sobre o futuro de suas empresas e da indústria.

Perguntamos aos 100+ Poderosos do Turismo sobre como eles enxergam o horizonte em seus negócios nos próximos meses, e as respostas, entre otimismo e pessimismo, entre sensação de recuperação e estagnação, seguem abaixo.



power list,poderosos
power list,poderosos


PAULA SANTOS (BLUMAR)

“As perspectivas são boas, temos trabalhado bastante para transformamos momentos de crise em boas oportunidades e tem dado certo. O ano que vem será bom para a área de congressos e eventos. Teremos o congresso mundial de arquitetura no Rio, que dará uma boa visibilidade para a cidade.”

PAULO REZENDE (AMADEUS)

“Tenho uma percepção, que espero que se torne realidade, de que teremos anos muito bons para o Turismo no Brasil. Tenho percebido um interesse constante pelo tema na sociedade, e os governos nas várias esferas parecem terem se dado conta do grande potencial que esta indústria tem para mudar a vida do povo brasileiro, gerando muito emprego e renda. O desafio para os participantes da indústria continuará crescente, com especiais desafios para nossos clientes principais, as agências. O conteúdo estará cada vez mais fragmentado e o uso da tecnologia para atender às necessidades dos novos viajantes de uma maneira eficiente será cada vez mais relevante.”

RAFFAELE CECERE (R1 AUDIOVISUAL)

“Estamos bastante confiantes para os próximos meses. Coisas grandes estão para acontecer. O ambiente é de incertezas, porém a diretoria entende que o Brasil funciona assim. Para alguns é risco, e para outros é oportunidade. Estamos com pé no chão, atentos aos movimentos do mercado, porém não deixando que o medo de perder, tire a vontade de ganhar.”

RENATO FRANKLIN (MOVIDA)

“Nos últimos anos, apresentamos resultados bem expressivos, com crescimentos anuais superiores a dois dígitos. Parte desse desempenho foi impulsionado pelo perfil inovador da empresa, que trouxe ao mercado de aluguel de carros produtos e serviços diferenciados e disruptivos. A força do setor de aluguel de carros e da nova cultura de usufruir em detrimento de ter um carro também contribuíram positivamente para esta performance. Mas nada disso seria possível sem o nosso pessoal, nossa gente que fez toda a diferença no cenário transformacional. E seguindo esta tendência, acreditamos ainda em um forte crescimento do setor para os próximos anos.”

RICARDO AMARAL (R11 TRAVEL)

“Estamos confiantes no Brasil e nos negócios do Turismo. Cruzeiros marítimos são uma modalidade incrível de viagem e, na R11Travel, temos um portfólio diversificado em que cada uma de nossas marcas prestigiadas atende um perfil de cliente bem específico: Royal Caribbean, Celebrity Cruises, Azamara, Pullmantur e Silversea, cada uma à sua maneira. Os agentes de viagens sabem da diversidade deste portfólio e, graças a isso e a uma estrutura de comissão com plano progressivo, concentram conosco seus negócios de cruzeiros internacionais. Também ampliamos a nossa operação. Nesse primeiro semestre montamos uma estrutura para aperfeiçoar o suporte às vendas de cruzeiros, agregando aéreo, hotel e seguro. Tudo isso integrado em nossas ferramentas online, entregando conveniência ao agente, que pode comprar tudo em one stop shop. Estamos finalizando 2019 muito bem e entrando no próximo ano em velocidade de cruzeiro.”

RICARDO GOMES (CÂMARA LGBT)

“Já estamos preparando um plano de ação para que juntos com os nossos associados e parceiros possamos trazer à mesa de negociação possibilidades de negócios juntando um pool de agências, operadoras, destinos e empresas do trade turístico para que tenham benefícios e novas possibilidades de rentabilização e ampliação dos negócios, uma vez que vamos começar a negociar estratégias e parceiras para o bloco. Vamos também trazer para este projeto as entidades que podem trazer a força dos seus associados.”

ROBERTO SANTOS (ESFERATUR)

“Se olharmos um ano para trás, todos nós esperávamos que hoje já estivéssemos vivendo uma nova onda de prosperidade. Infelizmente e, não cabe aqui julgar o porquê, isto não está acontecendo. Vemos o desemprego aumentar, PIB sendo revisado para baixo todos os meses, insegurança em se manter seu emprego e tantas outras coisas que afligem a todos os brasileiros. E isso não é um privilégio só do Brasil. O mundo inteiro está passando por profundas transformações. Contudo, já passamos por crises semelhantes ou até piores e digo sempre que devemos olhar esta crise como uma oportunidade. Sempre fomos criativos e nos momentos de crise o brasileiro se supera. Estamos prosperando e acredito que ainda exista uma demanda bastante reprimida. Vejo um futuro a curto prazo com bastante otimismo.”

RODRIGO CEZAR (ALAGEV E ROCHE)

“Teremos a honra de ancorar uma vila, a Ride Village, no WTM19-Welcome Tomorrow, maior evento de mobilidade da América Latina. Acabamos de lançar as oportunidades de parceria para o LACTE 15, que acontece em fevereiro de 2020. Mantivemos o formato e dinâmica do evento que apresentamos nesse ano e teremos como conceito do evento: Dados Humanos.
Apresentaremos ainda nesse segundo semestre os resultados do Estatístico Alagev e do estudo de comportamento de compras e gastos com viagens e eventos corporativos.

Manteremos nossa agenda de eventos regulares com as reuniões das Comunidades, Reuniões Globais de Comunidades, os trade talks e participação na Abav. Além da realização de uma viagem a Portugal em outubro, com o apoio do Turismo de Portugal e Tap Air Portugal.

Em relação ao mercado, ainda que o cenário econômico-político seja instável, as projeções para o segmento seguem com bons índices.”

RONNIE CORREA (ABREUTUR)

“Seguimos acreditando na retomada do crescimento. O fim do ano sempre traz um aquecimento nas vendas e faremos a nossa parte, oferecendo condições promocionais e diferenciadas nos diversos segmentos em que atuamos como a Campanha de Vendas Antecipadas dos Circuitos Europeus, que já é tradicional neste período do ano.”

SOLANGE VABO (SOLID, RESERVE e MYVIEW)

“A Solid, que tem o modelo de negócio mais estabilizado entre nossas três empresas, vem crescendo 35% este ano em relação ao mesmo período de 2018, com alto índice de qualidade. O Reserve diversificou com a unidade de negócios de atendimento a grandes empresas, como a Petrobras, Totvs, Suzano, Senior e o grupo Ari de Sá, além da CNI, FIEB e SENAC e vem experimentando um crescimento de 18% a 20% este ano. Estamos comemorando nossos 15 anos de operações, com o lançamento da nossa mais nova plataforma, o Reserve Enterprise. A MyView, nossa startup desenvolvedora de soluções com drones, é inovação na veia, abrindo mercados, quebrando paradigmas, criando aeronaves para voos inteligentes (sem pilotos) operados por inteligência artificial, atendendo empresas como a Ambev, Venancio, Rede Globo e Petrobrás. 2019 seguramente é um ano que já está marcado em nossa história.”

WAGNER CHAVES (SAKURA)

“Fizemos uma grande transformação no primeiro semestre de 2019 e já estamos capturando parte disso. As perspectivas são ótimas. Com a nacionalização da Sakura, conseguimos capturar negócios que antes não possuíamos, e o cenário para nós é muito positivo. Estamos preparando a empresa para 2020 onde queremos e devemos capturar grande parte do investimento feito em 2019, e só fizemos pois acreditamos que o mercado reagirá e é importante estar pronto para este momento. Hoje com 12 pontos de vendas e mais de 100 colaboradores, temos como meta até 2021 contar com 42 pontos de vendas e aproximadamente 150 profissionais.”

VINICIUS LUMMERTZ (SETUR-SP)

“Teremos mais dez aeroportos do interior recebendo voos comerciais até o final do ano, seguimos com planos para conceder crédito a empresários do setor, vamos seguir disseminando uma campanha publicitária enorme divulgando o Turismo de São Paulo, trabalhando na reclassificação dos municípios turísticos, na divulgação das rotas cênicas e muito mais.”

WANIA FASULO (GRUPO HIGH LIGHT)

“Considero o futuro próximo de pequena melhora, porém ainda não tão próximo do desejado.”

Embora a lista tenha 100 nomes, alguns deles se abstiveram por serem de empresas de capital aberto ou por mera opção de não comentar. Temos ainda Mariana Aldrigui, da USP e da FecomercioSP, e Priscila Bures, da CVC Corp, que escreveram artigos, e portanto não responderam ao questionário destinado aos Poderosos. Veja os artigos na edição 1.391 da Revista PANROTAS.

LEIA TAMBÉM:
Veja como os 100+ Poderosos do Turismo veem o futuro próximo


Veja todas as notícias da Abav Expo neste link http://bit.ly/abav2019
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA