GP Brasil de F1 aumenta ocupação hoteleira de SP para 79%

|


Divulgação/MTur
Cerca de 77% das pessoas presentes no autódromo são de outras cidades
Cerca de 77% das pessoas presentes no autódromo são de outras cidades
Devido à realização do GP Brasil de F1 durante o feriado da Proclamação da República, a taxa de ocupação da capital paulista em novembro está em 79,2%, 13% a mais do que a média para o mês nos últimos cinco anos. O dado é do Centro de Inteligência e Economia do Turismo, da Secretaria de Turismo do Estado, que pesquisou 80 hotéis de várias categorias.

“Isso é muito sintomático, pois demonstra uma qualificação do turista que visita a capital. O feriado prolongado e mais pessoas de fora circulando pela cidade farão com que diversos segmentos econômicos sejam positivamente impactados, a começar pelo comércio”, afirma o secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

Além do impacto econômico e social, que gera cerca de 20 mil empregos temporários, a F1 ainda tem um grande apelo de audiência, que chega a 490 milhões de pessoas em todo o mundo. Cerca de 77% das pessoas presentes no autódromo são de outras cidades, o que caracteriza a F1 como um dos eventos de maior atração proporcional de turistas.

Os visitantes de outros Estados e países representam o maior consumo na cidade, principalmente em restaurantes, atrativos turísticos, casas noturnas e compras. “São os gastos mais democráticos, visto que injetam imediatamente dinheiro em diversas frentes, dos motoristas de táxi e de aplicativo aos restaurantes estrelados, dos hotéis de todas as categorias ao comércio mais popular”, ressalta Lummertz.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA