Elo reúne trade para celebrar emissão via Sabre e Amadeus

|


Emerson Souza
Elisa Carneiro, do Sabre, Eduardo Chedid, da Elo, e Leandro Mello, do Amadeus
Elisa Carneiro, do Sabre, Eduardo Chedid, da Elo, e Leandro Mello, do Amadeus
O CEO da Elo, Eduardo Chedid, recebeu os principais players da aviação e distribuição de bilhetes aéreos no País durante um jantar na noite desta quarta-feira, 7, no restaurante A Figueira Rubaiyat, em São Paulo. O objetivo: celebrar uma nova fase na relação da Elo com a indústria de Viagens e Turismo, marcada pela integração do cartão com os GDSs Sabre e Amadeus, que têm a grande parte das emissões via agentes de viagens no Brasil.

Ou seja, a bandeira Elo, que é 100% brasileira, passa a ser aceita nas agências de viagens, consolidadoras e operadoras que utilizam os dois maiores GDSs em operação no Brasil e que também são duas grandes forças mundiais de distribuição.

Criado em 2011 por Bradesco, Banco do Brasil e Caixa, o Elo obteve seu código Iata há quatro anos e começou a desenvolver uma relação mais próxima com a indústria de Turismo, seja na aceitação do cartão, seja nos benefícios para os cerca de 115 milhões de usuários (dados de 2017). Segundo Chedid, uma das grandes reclamações dos clientes, especialmente depois do lançamento do cartão internacional, era a falta de opções para a compra de bilhetes aéreos.

A equipe de Turismo da empresa passou a fechar contratos com as companhias aéreas, como Tap e Aerolíneas Argentinas, duas das mais recentes, entre outras, e o desenvolvimento da solução com os GDSs vem para acelerar os benefícios aos clientes na hora de comprar produtos e serviços de Turismo.

O CEO da Elo disse que a integração com Sabre e Amadeus foi um dos projetos mais complexos da história da empresa, até porque são duas multinacionais tendo que desenvolver integrações com um produto 100% brasileiro, em um mercado dominado por grandes marcas de cartão. “Não é todo ano que uma nova bandeira chega ao mercado. As equipes do Sabre e do Amadeus foram excepcionais no desenvolvimento dessa solução”, disse Chedid.

Assim, a Elo passou a ser o primeiro cartão de crédito 100% brasileiro a se integrar aos dois GDSs. Novidade que já está implantada. “Não é uma promessa para daqui a seis meses. É real”, reafirmou o executivo da Elo.


Emerson Souza
Chedid com seu time Comercial e de Turismo: Marcelo Marques, diretor comercial, Bruno Oliveira, gerente de Desenvolvimento de Negócios (Turismo), e Marcelino Cruz, superintendente de Desenvolvimento de Negócios
Chedid com seu time Comercial e de Turismo: Marcelo Marques, diretor comercial, Bruno Oliveira, gerente de Desenvolvimento de Negócios (Turismo), e Marcelino Cruz, superintendente de Desenvolvimento de Negócios
IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO

“Para a gente é muito importante essa integração. Estamos com uma expectativa muito alta”, afirma o diretor comercial da Elo, Marcelo Marques. A Elo vem crescendo em participação no Brasil e tem hoje cerca de 12% do market share. Segundo a empresa, há mais de 115 milhões de cartões com a bandeira, que em 2017 realizou dois bilhões de transações, em um total de R$ 127,4 bilhões em volume de vendas.

Para o executivo, a empresa, os portadores do cartão Elo e as agências se beneficiam da parceria. “O benefício para o lado do portador é a aceitação nas compras dele. Para as agências do segmento, é a entrada desses mais de 115 milhões que ficam aptos a transacionar. A partir do momento que a gente constrói a estrada, a gente gera mais oportunidade de venda”, destaca.

O diretor comercial da Amadeus Brasil, Paulo Rezende, não pôde estar presente ao evento, onde foi representado por Leandro Mello, mas, em entrevista ao Portal PANROTAS, concordou com Marques: “agregar todos os tipos de fornecedores é dar opção para que compradores e agentes fiquem satisfeitos ao final de uma venda”. “A nossa estimativa é de que seja algo parecido com a participação deles no mercado geral de cartões. Como a Elo já está em terceiro lugar e crescendo, acho que o potencial para uso da bandeira na compra de viagens é enorme”, diz.

O Sabre também destaca que a parceria aumenta a possibilidade de vendas das agências de viagens junto aos seus passageiros. “Agora, com a Elo disponível no Sabre, as agências podem processar suas autorizações automaticamente, tanto para as companhias aéreas que usam o BSP, como as que emitem seus bilhetes usando a solução de emissão direta (Direct Ticketing)”, afirma a country manager da Sabre no Brasil, Elisa Carneiro.

MAIS TURISMO
Em breve a Elo lançará mais duas grandes novidades para a indústria de Viagens e Turismo. A primeira é o lançamento da conta centralizada para viagens, já com cartão virtual, voltada ao mercado de viagens corporativas.

E a segunda, que será lançada no Fórum PANROTAS 2018, dias 19 e 20 de março, na Fecomercio-SP, será uma campanha de incentivo para os agentes de viagens e os portadores do cartão Elo, que ganharão pontos no programa de fidelidade Livelo.

Hoje os cartões Elo são aceitos em 42 milhões pontos de venda em todo o mundo (e 1,9 milhões de caixas eletrônicos lá fora), além de seis milhões de locais no Brasil, já podendo, inclusive, ser credenciados por outras empresas que não a Cielo, o que aumenta a capilaridade e alcance da bandeira.

Confira abaixo quem esteve no jantar oferecido pela Elo, que teve ainda palestra de Ricardo Amorim, economista que encheu de ânimo os participantes com suas previsões para o futuro do Brasil.
Este empresa apoia o Fórum PANROTAS 2018
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA