Localiza apresenta resultados do 2T20 e confirma retomada

|

Apesar do impacto gerado pela pandemia do novo coronavírus, a Localiza percebe uma retomada de seus negócios. Na média do trimestre, os números foram afetados, mas os indicadores já apresentam recuperação mês a mês, principalmente em junho.

Divulgação
Localiza percebe uma retomada de seus negócios, após impacto da pandemia
Localiza percebe uma retomada de seus negócios, após impacto da pandemia
Depois do período de maior queda de demanda, ocorrido em abril, a empresa reportou um aumento progressivo da frota alugada em maio e junho, fechando o trimestre nos patamares de 2019 no Aluguel de Carros e superiores ao ano de 2019 na Gestão de Frota.

Em junho, a divisão de Aluguel estava com taxa de utilização em 60,7%, 7,7 pontos percentuais maior que em abril, já mostrando recuperação dentro do trimestre. A tarifa média também vem se restabelecendo, contribuindo para a saúde financeira do negócio.

A área de Gestão de Frotas se firma como a mais resiliente nesse cenário. A receita aumentou 14,8% em relação ao segundo trimestre de 2019 e a frota média alugada continua em crescimento, 14,4% maior quando comparada ao mesmo período do ano anterior. O resultado sugere que a terceirização vem se tornando uma tendência para as empresas, que cada vez mais percebem os benefícios da terceirização de frotas como solução de mobilidade.

A divisão de Seminovos também está se recuperando. Comparada a abril deste ano, quando todas as lojas foram temporariamente fechadas devido à pandemia, a venda de carros praticamente quintuplicou, totalizando 11.275 veículos vendidos em junho.

De acordo com o CFO da Localiza, Maurício Teixeira, a retomada dos negócios é uma realidade para a companhia. “Mesmo em um cenário desafiador, com a mobilidade entre os setores mais atingidos pela pandemia, atuamos de forma ágil para passarmos pela crise com liquidez, cuidando da segurança dos nossos colaboradores e clientes.”

POSIÇÃO DE CAIXA
Comparada ao mesmo período de 2019, a receita líquida teve queda de 31,7%, alcançando quase R$ 1,6 bilhão neste segundo trimestre. O EBITDA, em R$ 434,8 milhões, caiu 13%. Já o lucro líquido foi de R$ 89,9 milhões, representando redução de 52,7% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

Apesar do impacto, a Localiza fecha o trimestre com forte posição de caixa, totalizando R$ 3 bilhões. Como forma de preservar a saúde financeira durante a crise de covid-19, a empresa diminuiu a compra de automóveis, reduzindo sua frota em 17 mil carros, gerando R$ 655 milhões para o caixa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA