Victor Fernandes   |   08/03/2022 09:54   |   Atualizada em 08/03/2022 10:09

Locação de carros cresce em 2021, apesar de crise no setor

Abla apresentou dados atualizados do desempenho do setor automotivo no lançamento do Anuário Abla 2022

Divulgação/Abla
Marco Aurélio Nazaré, presidente da Abla
Marco Aurélio Nazaré, presidente da Abla
Hoje (8), a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) apresentou dados atualizados do desempenho do setor automotivo no lançamento do Anuário Abla 2022. O Presidente do Conselho Nacional da Abla, Marco Aurélio Nazaré, junto do conselheiro gestor da entidade, Paulo Miguel Junior, foram os porta-vozes de dados que revelam um crescimento do setor de locação de carros mesmo em meio a uma crise de produção automotiva.

"Com a crise dos componentes para produção de automóveis, tivemos problemas em 2021 para aumentar e repor a frota, assim como ampliar o mix de produtos e serviços. Nós dependemos das montadoras automobilísticas. Vivemos em um momento ímpar de grande demanda com uma frota que não pode ser atualizada no tempo adequado. Conseguimos contornar e fechamos 2021 com números fantásticos e uma projeção ainda melhor para 2022. Conseguimos crescer em um momento de pandemia e dificuldades. O brasileiro, criativo e trabalhador, conseguiu surpreender o mercado, inclusive aumentando o número de colaboradores diretos no setor de locação de veículos", afirmou o presidente da Abla, Marco Aurélio Nazaré.

O executivo ainda explicou sobre as dificuldades com o valor dos carros, mas que apesar disso, a Abla espera um grande crescimento em 2022. "Além de não ter o número de carros disponíveis para atualizarmos a frota, o preço desses carros aumentaram. O mercado de semi-novos em contrapartida respondeu muito bem. Conseguimos vender nossa frota por preços muito bons, mas também temos uma preocupação de como será 2022, porque acreditamos que o valor dos carros novos e semi-novos chegou a um limite. Posso dizer para vocês que passamos por grandes mudanças, mas devido a uma mudança de comportamento em relação a locação de carros, temos uma expectativa de crescimento acelerado, acima de dois dígitos, para 2022", explicou.

ANUÁRIO ABLA

Na sequência, o conselheiro gestor da entidade, Paulo Miguel Junior, apresentou os números recolhidos para o Anuário e explicou que agora a entidade conta com uma área de inteligência que acompanha os resultos mês a mês, facilitando e aperfeiçoando o registro destes resultados do setor de locação. Confira abaixo.

  • Emplacamento anual do setor: 441.858 automóveis;
  • Participação do setor no total de emplacamentos: 25,55%, demonstrando crescimento em relação aos anos anteriores;
  • Carro mais emplacado: FCA Mobi Like com 29.571 unidades, a mudança do modelo e número de carros demonstra a crise enfrentada pelo setor;
  • Fabricante com mais emplacamentos: Stellantis (Fiat, Peugeot, Chrysler e Citroën) com 38,02% do mercado e 167.987 veículos emplacados;
  • Subsegmentos com mais emplacamentos: veículos de entrada (22,73%) e SUVs (20,39%);
  • Frota total: 1.136.517 automóveis, mostrando crescimento apesar da crise;
  • Idade média da frota: 27,4 meses, a idade aumentou devido a dificuldade em renovação da frota com a crise;
  • Fabricante com maior participação na frota total: Stellantis com 28,28% e 321.393 veículos;
  • Subsegmentos com maior participação na frota total: Hatchs pequenos com 22,89% e veículos de entrada com 21,47%; destacando também crescimento da participação de SUVs com 14,58% da frota total;
  • Faturamento bruto do setor: R$23,5 bilhões;
  • Faturamento líquido: R$ 20,6 bilhões;
  • Impostos sobre a locação de veículos: R$ 2,99 bilhões;
  • Impostos sobre a compra dos veículos: R$ 10,9 bilhões;
  • Número de locadoras cresceu para 13.903, sendo que 11.302 são sem motorista e 2.601 são com motorista;
  • Número de usuários: 50,1 milhões, representando crescimento também ano a ano;
  • Participação na frota: Terceirização com 52%, Turismo de lazer com 32% e Turismo de negócios com 16%;
  • Empregos diretos: 85.494, crescimentos em relação aos 77.214 empregos de 2020.

Confira abaixo as comparações ano a ano entre os números do setor de locação.

Tópicos relacionados