OPERADORAS

Em ano atípico, Luppa retorna ao Brasil para 'retomada' na Trend

Leonardo Ramos
Luis Paulo Luppa voltou para o Brasil no início do mês
Luis Paulo Luppa voltou para o Brasil no início do mês

BRASÍLIA - Luis Paulo Luppa está, oficialmente e por tempo indeterminado, de volta ao Brasil. Ele retornou no início do mês após passar dois anos e meio em sua residência de Orlando, trabalhando direto do escritório da Trend Travel na cidade, que agora é CVC Corp.

Lá são gerenciadas todas as contratações da gigante nacional para atuar nos Estados Unidos, assim como as vendas das demais empresas do grupo para o país norte-americano - VHC, parte do Grupo Trend, Submarino, Visual, Rextur Advance...

Dois motivos culminaram na sua volta. O primeiro deles é para ajudar na aproximação e sinergia da Trend com a CVC, algo que vem acontecendo desde o ano passado mas, segundo ele, vinha acontecendo com certa demora.

"São duas companhias muito grandes, então para se movimentar tem, sim, um pouco de lentidão. Mas com a ida para Santo André [sede da CVC Corp], a gente ganha muito. Já unificamos todas as tecnologias em um único prédio, temos outro só de operações e dividimos um prédio com a Rextur Advance, o que faz sentido já que temos o mesmo leque de clientes", explicou o empresário ao Portal PANROTAS.

Os ganhos, seja com a unificação das empresas CVC Corp em uma única sede, seja com o retorno de Luppa ao Brasil, vão desde uma maior proximidade com as vendas da Trend quanto uma maior sinergia com as demais empresas do grupo, com compartilhamento de produtos, serviços, negócios em conjunto... Mas a volta do mandatário da Trend deve, principalmente, ajudar na verticalidade na cadeia de comando da empresa, que levará a uma maior agilidade nas decisões.

RETOMADA?
O principal responsável pela sua volta, porém, é o ano difícil. E não apenas a Trend, mas no trade nacional como um todo. Greve dos caminhoneiros, Copa do Mundo e eleições foram eleitos por Luppa como os maiores culpados pelo que Luppa categoriza de "ano atípico".

Assim, o meio mais eficaz encontrado pelo diretor geral da Trend para fazer a empresa voltar a ter melhores resultados é seu retorno. Ficar de olho no negócio, acompanhá-lo no dia a dia. "Não está fácil. Mas acredito que conseguiremos ter um segundo semestre melhor que o primeiro... Então venho por isso. Tentar dar essa retomada", decretou o executivo.

O Portal PANROTAS viajou a convite do Grupo Trend
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora