Schultz aposta em Small Groups e circuitos rodoviários no Brasil

|

Embora o cenário da pandemia de covid-19 ainda seja incerto, a Schultz tem registrado crescimento gradual em suas vendas. Em julho, a operadora alcançou 30% das vendas do mesmo período do ano passado, sendo 80% dos destinos nacionais, com destaque para o Jalapão e praias do Nordeste, e 20% internacionais, principalmente para o Caribe. Embora grande parte das vendas sejam para saídas em 2021, todas as reservas oferecem a possibilidade de remarcação sem custo adicional.

Larissa Faria
Ana Maria Santana, diretora geral da Schultz
Ana Maria Santana, diretora geral da Schultz
De acordo com o diretor comercial da Schultz, Rodrigo Rodrigues, o diferencial da operadora é a segurança oferecida aos viajantes. “Os passageiros hoje estão buscando não só uma boa oferta, mas a segurança no produto que estão comprando. Se ele fizer essa compra hoje, que garantia que ele vai ter se não puder viajar lá na frente? Pensando nisso, estamos aproveitando para reforçar produtos com protocolos bem definidos e que permitam a remarcação”, ressalta.

Para atender às novas demandas, a operadora tem apostado em destinos e produtos que, além dos protocolos de saúde e segurança, ofereçam a possibilidade de remanejamento. Lançado há quase seis anos, o Small Groups tem se destacado por oferecer roteiros em grupos de até sete pessoas. Na mesma linha, a operadora tem trabalhado para o lançamento de um novo produto no Turismo doméstico, o Travel In Brazil, que inicialmente oferecerá circuitos rodoviários pela região Sul do País.

READAPTAÇÃO DURANTE A PANDEMIA

Desde o início da pandemia, a Schultz tem valorizado a venda saudável para manter sua saúde financeira. Além da remarcação sem custo, a empresa ofereceu a opção de carta de crédito ou reembolso integral aos passageiros. Segundo Rodrigues, esse posicionamento demonstra a credibilidade da operadora no mercado. “A Schultz sempre praticou e continua praticando a venda saudável e vimos que isso fez toda a diferença durante a pandemia. Todos os nossos clientes foram atendidos com rapidez e sem burocracia, contribuindo também para a confiança que os agentes têm na operadora”, disse.
Divulgação
Rodrigo Rodrigues, diretor comercial da Schultz
Rodrigo Rodrigues, diretor comercial da Schultz

Em relação à operação interna, a Schultz antecipou algumas ações já previstas e reforçou a comunicação com os colaboradores. Além do home office, a empresa implementou o sistema de atendimento via Voip para que toda a equipe possa atender o seu próprio ramal pelo computador.

“Com a pandemia, nós antecipamos situações que já estavam previstas, como a extensão do Voip a todas as unidades da Schultz e o atendimento também via WhatsApp. Outro ponto a se destacar é que não reduzimos o horário de atendimento, já que não houve redução da carga horária e do salário dos colaboradores. Não aplicamos a MP do trabalho e nem as MPs para os clientes na questão dos cancelamentos”, ressaltou a diretora geral da operadora, Ana Maria Santana.

Como parte da adaptação ao novo normal, a operadora também tem preparado o escritório com todos os protocolos de saúde e segurança, incluindo marcações para o distanciamento, comunicados com as novas medidas a serem seguidas e disponibilização de álcool em gel e máscaras faciais - que serão separadas por cores para que os colaboradores lembrem de fazer a troca ao longo do dia. De acordo com a diretora geral, a previsão é que o retorno aconteça em outubro na matriz de Curitiba com o máximo de segurança possível.

FOCO NO AGENTE DE VIAGENS

Uma das principais tendências enfatizadas pelos executivos é a valorização do agente de viagens no pós-pandemia. Por isso, outra grande aposta da operadora é a ferramenta que possibilita ao agente negociar a venda diretamente com o cliente. “Estamos quebrando o paradigma de que o agente de viagens é mais caro do que a internet. Com a nossa ferramenta, praticamente invertemos esses valores. Além de ter a viagem pelo mesmo preço das OTAs ou até mais barato, o viajante tem o diferencial do atendimento desse profissional”, explicou o diretor comercial.

Para apoiar ainda mais os agentes, a Schultz tem realizado visitas virtuais agendadas e capacitações on-line em plataformas digitais, como Facebook e Youtube. Os treinamentos, que acontecem toda quarta-feira às 15h, buscam levar conteúdos relevantes de forma dinâmica para que os profissionais tenham mais argumentos de venda no pós-pandemia. “A adesão tem sito muito boa justamente por conta dos conteúdos com parceiros e temas relevantes. Em média, nossos treinamentos têm 700 visualizações, o que mostra que estamos levando um conteúdo de propriedade para os agentes”, disse Ana Maria.

A programação dos treinamentos e webinars está disponível no site da Schultz Travel Market.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA