CVC diz que tendência é ter menos master franqueado, mas não acabar

|


Divulgação
O presidente da CVC Corp, Leonel Andrade, afirmou, em call de investidores na tarde desta segunda-feira, 29, que não há qualquer mandato ou projeto para acabar com os master-franqueados da CVC Operadora. Hoje, cerca de 53% das vendas das lojas CVC vêm de unidades que respondem aos master e o restante fala diretamente com a matriz.

Andrade disse que a palavra de ordem é eficiência operacional. “Se o master franqueado está alinhado com nossa estratégia de resultados e com a nova filosofia de digitalização dos negócios, se é eficiente não há motivo para tirá-lo”, explicou. "Seguiremos sendo uma empresa de franquias."

De acordo com ele, os contratos dos 43 master franqueados terminam no prazo de 12 a 24 meses. A tendência, segundo ele, é diminuir o número de master franqueados, mas não há projeto para acabar com essa figura.

Desde o ano passado, a CVC criou duas diretorias para atender aos franqueados: uma para quem fala diretamente com a matriz e outra para os que chegam viam master franqueados.

Leia a entrevista que fizemos com a diretora B2C da CVC, Daniela Bertoldo, onde ela também aborda o tema.

Leonel Andrade também disse que a CVC Operadora lança novo app para os consumidores e as lojas passam a ganhar itens do processo de digitalização, como eliminação do papel na comunicação com o passageiro, vitrines eletrônicas e mais funcionalidades, como o orçamento dinâmico, lançado no ano passado. "Seremos 100% digitais e continuaremos dominando no mundo físico com mais de mil lojas", garante.

A CVC Corp lança ainda este ano seu programa de fidelidade, um marketplace temático e seu programa para agentes autônomos, além de um projeto amplo de sustentabilidade.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA