Operadoras Braztoa veem primeiro semestre com vendas abaixo de 50%

|

PANROTAS / Marluce Balbino
Roberto Nedelciu e Monica Samia, da Braztoa
Roberto Nedelciu e Monica Samia, da Braztoa
Para 52% das operadoras Braztoa ouvidas pela entidade para a pesquisa mensal de vendas, o faturamento do primeiro semestre de 2021 não atingirá 50% em comparação com o mesmo período anterior, que também foi grandemente impactado por restrições de destinos e cancelamento de feriados.

Já em relação ao segundo semestre deste ano, há uma pequena melhoria na percepção e o número de empresas que espera um faturamento que não chegue a 50% cai para 48%. E 20% das pesquisadas esperam um faturamento maior que o que ocorreu no mesmo período em 2020.

O setor acredita no início de uma recuperação ainda no segundo semestre deste ano, que deverá se fortalecer, gradativamente, no decorrer de 2022. “A demanda reprimida de viagens ganha cada vez mais corpo e é acompanhada de um movimento de extremo conhecimento das necessidades dos clientes por parte das operadoras, além do estreitamento da relação com fornecedores para oferecer o que as pessoas mais anseiam neste momento: boas oportunidades e segurança”, diz a Braztoa em comunicado aos jornalistas.

“O Turismo segue se moldando à atualidade. Sem sombra de dúvidas, os feriados são importantes para a receitas das operadoras, mas nos diferenciamos pela nossa experiência, capacidade de adaptação e empatia. Para atender bem e agregar valor ao cliente aqui na ponta, movimentamos uma longa e dinâmica cadeia de parceiros e esse relacionamento, construído ao longo de anos ou décadas nos possibilita seguir em busca de alternativas que mantenham as empresas ativas e preparadas para esse novo ciclo que vem pela frente. Desenvolvemos novas habilidades, experiências, um novo olhar, estamos nos reinventando para atendermos com excelência e humanidade as viagens que cada indivíduo está ansioso para fazer em breve”, comenta o presidente da Braztoa, Roberto Haro Nedelciu.

DESTINOS VENDIDOS EM FEVEREIRO
Mesmo aquém das cifras de anos anteriores, em fevereiro, 84% das operadoras Braztoa realizaram vendas. Para 36% o percentual não alcançou 10% do que foi comercializado no ano anterior e 20% apontaram que as vendas ficarem entre 10% e 25%.
Cerca de 60% das pesquisadas apontaram que os embarques dessas vendas acontecerão entre os meses de março e junho, mesmo percentual de operadoras que apontaram o segundo semestre como período de realização das viagens. Para completar, 40% das empresas venderam roteiros que acontecerão de 2022 em diante.

A lista de destinos nacionais mais comercializados traz Salvador, Fortaleza, Lençóis Maranhenses, Natal, Porto de Galinhas e São Paulo (capital e interior). Já no internacional, Punta Cana, Cancun, Maldivas e Dubai se destacam.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA