Movida

Bruno Hazov   |   28/08/2023 23:29   |   Atualizada em 04/09/2023 13:43

Famtour apresenta Rota do Cangaço a agentes mineiros em Piranhas (AL)

Convite foi feito pela Setur-AL, em parceria com a Masterop Operadora e Instância Cânions do São Francisco

PANROTAS / Bruno Hazov
Delegação de agentes de viagens mineiros navegando pelo Rio São Francisco
Delegação de agentes de viagens mineiros navegando pelo Rio São Francisco

Agentes de viagens de Minas Gerais foram convidados pelo Governo do Estado de Alagoas, por meio da Secretaria de Turismo de Alagoas (Setur-AL), em parceria com a Masterop Operadora e Instância Cânions do São Francisco para um famtour em Piranhas, Alagoas, para conhecer os projetos que estão transformando o Turismo na cidade. Hoje, o município é o terceiro destino alagoano mais visitado, perdendo para Maragogi e Maceió, pontos turísticos litorâneos. Piranhas está despontando no cenário turístico nacional, com passeios que exploram as belezas do Rio São Francisco e seus cânions e as histórias do cangaço, de Lampião e seu bando.

Partindo do Pedra do Sino Hotel, em Piranhas (AL), a delegação mineira de agências de viagens, composta por 14 agentes de nove agências, conheceu, através da Masterop Operadora em parceria com a Candeeiros Ecotur, os encantos da Rota do Cangaço e do Rio São Francisco.

O dia se iniciou com a chegada dos agentes mineiros ao Espaço Angico, restaurante que acolheu a delegação com produtos gastronômicos do sertão, como a geleia de Coroa de Frade, peixe frito, farofa e frutas típicas da região.

Em seguida, iniciou-se a Rota do Cangaço, passeio que inclui uma visitação à Grota do Angico, onde lampião e seu bando foram emboscados, culminando na morte do chefe cangaceiro. O passeio começa navegando o Rio São Francisco, com opções diversas de embarcações para grupos grandes e até para casais em busca de algo mais exclusivo.

A rota para a Grota pode ser feita de dois pontos: partindo do restaurante Espaço Angico, seguindo uma trilha mais íngreme de cerca de 600 metros - a mesma percorrida pelos soldados que executaram Lampião - ou seguindo através do restaurante Cangaço EcoParque, por uma trilha menos íngreme de cerca de 1,7 quilômetros. O grupo de agentes mineiros fez as duas trilhas, iniciando o percurso pelo Espaço Angico e terminando no Cangaço Eco Parque. As duas trilhas culminam no local onde Lampião e seu bando foram surpreendidos pelos soldados em uma troca de tiros que vitimou o mais famoso cangaceiro do Brasil, cuja história alimenta grande parte do Turismo local.

A delegação almoçou no Cangaço EcoParque, que oferece, além de pratos regionais, áreas para banho exclusivas às margens do Velho Chico. Logo depois, o grupo seguiu para conhecer o artesanato do povoado de Entremontes, famoso pelos bordados conhecidos como Ponto de Cruz, Boa Noite e Rendendê. No povoado, a delegação mineira conheceu, através do guia Turístico Cícero, outros pontos saqueados por Lampião, bem como a Companhia de Bordados de Entremontes, que exporta o artesanato da região para Estados Unidos e Europa.

De volta ao centro de Piranhas, os agentes de viagens de Minas foram apresentados ao local onde Lampião teve sua cabeça e a de seus companheiros expostas na porta da Prefeitura, que naquela época servia de residência a um dos coronéis da cidade. O grupo foi acompanhado por Fábio Moura, guia de Turismo e artista local que já representou Lampião em diversas produções nacionais, participando, inclusive, de alguns filmes do cinema brasileiro.

O dia se encerrou com um jantar no novo centro gastronômico de Piranhas, a Rota do Chico, com recepção de parte da diretoria da Instância, presidente Eduardo Clemente, consultora Janaina Melo e Rafael Clemente. O empreendimento possui diversas opções culinárias, além de espaço kids e de shows. Confira algumas fotos do primeiro dia da delegação mineira de agente de viagem ao município de Piranhas (AL).

Veja fotos no álbum abaixo

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias