Da Redação   |   14/06/2024 20:08
Atualizada em 14/06/2024 20:40

Top Orinter chega ao Cabo da Boa Esperança e vê pinguins na África do Sul

Veja fotos da parte final da viagem de premiação dos maiores vendedores da operadora

Há mais de 500 anos, as grandes navegações portuguesas desbravavam o Cabo da Boa Esperança, na atual África do Sul, em direção às chamadas "Índias" naquele período. Já nesta sexta-feira (14), o Brasil foi representado pelos agentes de viagens Top Sellers da Orinter, que chegaram ao outrora temido ponto do continente africano no qual o Oceano Atlântico "faz a curva" em direção ao Oceano Índico.

PANROTAS / Emerson Souza
Orinter leva agentes de viagens ao famoso Cabo da Boa Esperança, na África do Sul<br/><br/>
Orinter leva agentes de viagens ao famoso Cabo da Boa Esperança, na África do Sul

Hospedados no hotel Southern Sun Waterfront, na Cidade do Cabo, os mais de 70 profissionais do Turismo que fazem parte da viagem de premiação anual da Orinter seguiram logo cedo em direção ao ponto mais ao sudoeste da África. Um dia conhecido como Cabo das Tormentas, o local faz parte tanto de aulas de História como de Literatura nas escolas brasileiras, representando um importante capítulo na obra Lusíadas, de Camões, e na exploração dos mares por conta dos lusitanos que buscavam novos mercados e terras.

Em um trajeto de cerca de 70 quilômetros, os agentes de viagens tiveram a oportunidade de conhecer os principais pontos turísticos da Península do Cabo, em uma rota que por si só já revela paisagens deslumbrantes a cada curva. E não são poucas curvas: mais de 100 em um trecho de apenas nove quilômetros. Diversos mirantes ao longo do caminho permitem paradas para fotos com o oceano e as majestosas montanhas da região da Cidade do Cabo preenchendo cada clique.

A estrada termina no Cabo da Boa Esperança, dentro de uma reserva natural que conta com um farol construído no século 19. Do topo da montanha, que pode ser alcançado tanto por meio de uma trilha leve como pelo veículo funicular local, é possível ver os dois lados da península de uma só vez, além de imaginar as aventuras e emoções vividas por grandes navegadores ao longo da história naquelas turbulentas e traiçoeiras águas.

"A visita ao Cabo da Boa Esperança é imperdível para quem está na África do Sul. Além da beleza natural da região, o local ainda conta com um forte apelo em relação àqueles turistas que gostam de História. Para quem estudou e é fã do período das grandes navegações portuguesas, ver com os próprios olhos esta curva da África pode ser emocionante", disse o guia de Turismo da Africa by Design, Javier Herrera.

Javier Herrera, da Africa by Design
PANROTAS / Emerson Souza
Linara Martins (Mais Viagens) e Renato Moura (Voencanto)
Linara Martins (Mais Viagens) e Renato Moura (Voencanto)

Fauna e flora raras

A rota pela Península do Cabo também pode ser atrativa para quem tem interesse em temas como geologia e biologia. Dona de características únicas tanto em suas formações rochosas, mais antigas que o Himalaia e os Andes, como em sua fauna e flora, a região ainda permite que seus visitantes tenham contato com os pinguins africanos que ali habitam. Ameaçada de extinção, a espécie pode deixar de existir até 2035, segundo pesquisas.

Localizados na praia de Boulders, em Simon's Town, os animais movem o Turismo do vilarejo que tem também na pesca sua outra força econômica. No local, os agentes de viagens premiados pela Orinter almoçaram no restaurante Bertha's, especializado em frutos do mar, antes de retornarem à Cape Town para o último jantar da viagem.

Confira as fotos dos Top Sellers da operadora nesta sexta:

Marcel Buono, especial para o Portal PANROTAS, viaja a convite da Orinter, com fotos de Emerson Souza. Ambos viajam com seguro viagem Universal Assistance.




Tópicos relacionados