Pesquisa revela que consumidores planejam viajar ainda este ano

|

Pesquisas divulgadas recentemente pela ForwardKeys revelaram a extensão do colapso da aviação após o surto de covid-19. Até a data de 19 de abril, as viagens aéreas caíram para exatamente metade do que eram no período equivalente no ano passado.

http://www.pymnts.com/
ForwardKeys realizou análise das buscas de voos feitas em vários países durante março, durante a quarentena
ForwardKeys realizou análise das buscas de voos feitas em vários países durante março, durante a quarentena
A taxa de cancelamento atingiu o pico em meados de março e a capacidade global de assentos da aviação caiu de mais de 40 milhões de assentos em operação para menos de 10% desse número. No entanto, apesar da queda brusca da demanda, os dados de busca por voos revelam que os consumidores ainda sonham com viagens.

A diminuição no número de chegadas até o momento foi mais grave na região Ásia-Pacífico, onde o surto começou, com uma queda de 56,1% em relação ao período equivalente em 2019. A Europa é a próxima, com chegadas caindo 50,2%. Já as para a África e Oriente Médio diminuíram 42,6% e, para as Américas, sofreram uma queda de 39,8%.

Com mais de 90% de todos os voos atualmente sem operar, a tendência acumulada no ano deve se deteriorar substancialmente no curto prazo. A análise da ForwardKeys das reservas de voos acumuladas mostra uma queda de 86,8% em comparação com as primeiras 15 semanas de 2019. Ao longo de março, não houve efetivamente novas reservas, bem como uma enorme onda de cancelamentos – e esse padrão continuou nas duas primeiras semanas de abril.
Divulgação
olivier ponti
olivier ponti

A empresa também realizou uma análise das buscas de voos feitas em vários países durante março, quando a maioria da população estava em quarentena. Ela revela que as pessoas ainda estão pesquisando viagens ao Exterior e têm um interesse desproporcional em viagens de longo curso no terceiro e quarto trimestres do ano. Os países pesquisados incluem França, Itália, Japão, Espanha e Coréia do Sul.

“O pico de reservas para as férias de verão é em maio, portanto, se o bloqueio terminar em breve, ainda poderá haver uma chance de resgatar a temporada de verão, pelo menos parcialmente. Os dados de pesquisa de voos sugerem fortemente que os consumidores aspiram a viajar. Então, uma vez que as restrições sejam suspendidas, o mercado acabará voltando”, diz o vice-presidente de Insight da ForwardKeys, Olivier Ponti.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA