OMT relata resposta rápida para mitigar impactos da covid-19

|

Pesquisas recentes da OMT mostram que governos de todo o mundo responderam rápida e fortemente para mitigar o impacto da covid-19 no setor de Turismo. Como muitos destinos estão começando a diminuir as restrições de viagens, a agência especializada das Nações Unidas lançou sua primeira nota informativa sobre o mercado e covid-19, ilustrando os esforços para proteger empregos e estabelecer as bases para a recuperação.

Divulgação
Muitos destinos estão começando a diminuir as restrições de viagens
Muitos destinos estão começando a diminuir as restrições de viagens
Desde o início da pandemia, a entidade instou governos e organizações internacionais a fazer do Turismo uma prioridade. Dos 220 países e territórios avaliados em 22 de maio, 167 relataram tomar medidas destinadas a mitigar os efeitos da crise. Destes, 144 adotaram políticas fiscais e monetárias, enquanto 100 aderiram a medidas específicas para apoiar empregos e treinamentos, tanto no Turismo quanto em outros setores econômicos importantes.

“A determinação dos governos de apoiar a indústria e agora de reiniciá-la é uma prova da importância do setor. Em muitos países, particularmente nos em desenvolvimento, o Turismo é um grande defensor dos meios de subsistência e do crescimento econômico, e por isso é vital que reiniciemos de maneira oportuna e responsável”, diz o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili.

MEDIDAS
A organização constatou que a forma mais comum de pacotes de estímulo em toda a economia adotada pelos governos se concentra em incentivos fiscais, incluindo isenções ou diferimentos de impostos, além de fornecer assistência econômica de emergência e alívio às empresas por meio de recursos monetários. medidas como linhas de crédito especiais a taxas reduzidas, novos esquemas de empréstimos e garantias bancárias estaduais, visando suprir a escassez de liquidez.

As pequenas empresas, que representam 80% do Turismo, receberam assistência direcionada em muitos países. Além de uma visão geral, a nota informativa analisa mais de perto todas as ações específicas de Turismo implementadas pelos países e apresenta exemplos de medidas fiscais e monetárias, iniciativas para proteger empregos e promover treinamento e habilidades, iniciativas de inteligência de mercado e parcerias público-privadas, bem como reiniciar as políticas de Turismo.

Os destinos na Europa abriram o caminho para a introdução de políticas específicas para reiniciar o Turismo, com 33% deles adotando. Na Ásia e no Pacífico, 25% dos destinos acataram ao reinício das políticas de Turismo, enquanto nas Américas essa proporção é de 14% e, na África, de 4%.

Além disso, para reiniciar o Turismo, é crucial restaurar a confiança no setor, com protocolos de saúde e higiene, selos e certificados de limpeza. Com o Turismo doméstico como prioridade no momento, campanhas promocionais, iniciativas de desenvolvimento de produtos e cupons começam a surgir em alguns países.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA