Ocupação hoteleira mundial cresce 124% desde março

|


Divulgação
Entre os mercados mais atingidos nos dois segmentos estão New Orleans (EUA) e Roma
Entre os mercados mais atingidos nos dois segmentos estão New Orleans (EUA) e Roma
De acordo com uma análise conjunta da STR e AirDNA com 27 mercados globais, a hotelaria tem apresentado ganhos promissores desde o início da pandemia, enquanto os aluguéis de curto prazo estão se aproximando dos índices registrados em 2019. A ocupação hoteleira aumentou 124% desde o seu índice mais baixo em março (17,5%), enquanto os aluguéis de curto prazo caíram para 34,3%. Já o RevPAR foi de 64,8% nos hotéis e 4,5% no aluguel de curto prazo no primeiro semestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

As reduções na ocupação foram sentidas em todos os 27 mercados analisados, com exceção dos aluguéis de curto prazo em Atlantic City (EUA). Entre os mercados mais atingidos nos dois segmentos estão New Orleans (EUA) e Roma. Já a diária média dos hotéis apresentou quedas acentuadas principalmente em Nashville e Austin, nos Estados Unidos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA