Americanos sentem falta de viagens e já planejam a próxima

|

Divulgação
De acordo com um novo estudo da Hilton, 95% dos americanos estão perdendo viagens agora. Após seis meses de restrições provocadas pela pandemia, 188 milhões de americanos já sentem um 'déficit de memória de viagem', levando a um maior estresse e à sensação de estar perdendo momentos especiais com familiares e amigos.

Viajar, ao que parece, é um dos grandes passatempos americanos, proporcionando alegria duradoura, com nove em cada dez entrevistados dizendo que as memórias de viagem são do que mais gostam. A viagem é atribuída à criação de “memória feliz” mais lembrada, com a maioria dos entrevistados também citando que a criação dessas memórias duradouras é a principal motivação para suas viagens. Quanto aos favoritos, 54% disseram que as memórias de viagem são mais importantes do que suas joias favoritas e 53% disseram que essas memórias são mais importantes do que seus celulares.

“Viajar é uma força imparável, e sabemos que os consumidores estão ansiosos para se reconectar com as pessoas e lugares que amam. O Hilton está pronto para receber os hóspedes de volta com todas as garantias de que eles precisam - a melhor hospitalidade, limpeza e flexibilidade da classe - para criar suas novas memórias sempre que estiverem prontos para sair e viajar novamente”, afirmou o vice-presidente executivo e presidente para as Américas da Hilton, Danny Hughes.

A pesquisa ainda aponta que 94% dos entrevistados planejam viajar assim que as restrições e limitações forem suspensas. Na verdade, dois terços planejam fazer das viagens uma prioridade e planejam fazer aquela viagem da lista de desejos com a qual sempre sonharam.

O que a viagem pode fazer por você...

  • Viajantes Felizes: Quase sete em cada 10 (69%) dos que viajam - o equivalente a 134 milhões de americanos - dizem que as viagens lhes proporcionaram lembranças para toda a vida; nove em cada dez contam as memórias de viagem como algumas de suas memórias mais felizes.
  • Memórias em construção: Oito em cada 10 (80%) viajantes priorizarão a criação de novas memórias de viagem quando decidirem viajar novamente.

Que tipo de viagem?

  • Por que esperar?: Dois terços prometem parar de adiar viagens em sua lista de desejos de férias e tornar as férias de seus sonhos em realidade. 66% vão parar de adiar viagens especiais que sempre quiseram fazer.
  • Relaxamento: quase dois terços (63%) das pessoas que procuram viajar novamente escolherão viagens mais relaxantes em vez de viagens de aventura.

Onde? Quando?

  • Mais frequentes, mais aventureiros: mais de um terço dos americanos planejam viajar mais do que antes quando as restrições de viagem forem suspensas e três em cada cinco (62%) serão mais aventureiros viajando para novos lugares para fazer memórias de viagem.
  • O planejamento já começou: a maioria está ansiosa para fazer sua próxima memória de viagem, com 94% dos americanos planejando viajar novamente.
  • É o destino e a jornada: cerca de sete em cada dez viajantes dizem que suas viagens se tornaram memoráveis pelo próprio destino.

Por que?

  • Coletando memórias de viagens: os americanos dizem que fazer memórias com entes queridos é um dos motivos mais importantes para viajar (63%), perdendo apenas para viajar para relaxar.
  • Benefícios intangíveis de viagens: quase metade das viagens proporcionou aos viajanres uma apreciação da natureza (47%) ou uma forma de fazer uma pausa no trabalho ou estudo (46%). Um número semelhante (44%) relaciona as viagens com a melhoria do relacionamento com seus amigos e familiares e acredita que até ganhou um sentimento de gratidão pelo que eles têm em suas vidas (44%).

Com quem?

  • Amigos: Quase três em cada cinco (57%) americanos que viajam acreditam que as pessoas que os acompanham são o que torna suas viagens inesquecíveis.
  • Carinho pela família: entre uma variedade de memórias de infância, um terço (33%) dos americanos se lembra daquelas sobre viagens especiais e das viagens com a família com mais frequência; mais do que aqueles que pensam em memórias ligadas a comemorações de feriados ou mesmo tradições familiares.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA