Santander prevê plena retomada do Turismo doméstico em 2021

|


Mike Scheid/Unsplash
Para o banco, brasileiros adotarão cada vez mais financiamentos bancários com o intuito de viajar
Para o banco, brasileiros adotarão cada vez mais financiamentos bancários com o intuito de viajar

O Banco Santander lançou para o Turismo as quais dão conta de que o doméstico deve ter forte retomada em 2021 conforme se tem uma perspectiva mais real da vacina contra a covid-19. "Parceira das 20 maiores companhias de viagem do País", a Santander Financiamentos acredita que em 2021 venderá o dobro de pacotes do que foi registrado no ano passado. De acordo com o banco, notícias mais palpáveis sobre a vacina animam os clientes, que estão antecipando a compra de pacotes de viagens para embarque a partir de 90 dias, até um ano. Movimento similar está sendo registrado por estudos na Europa.

"Há evidências consistentes dessa retomada", avalia o superintendente de Estratégia de Negócios da Santander Financiamentos, Fabio Mascarin, "Já trabalhamos com um cenário de maior flexibilização das aprovações de crédito. Estamos liberando 40% mais crédito para financiar viagens em relação aos patamares de 2020. Houve um aumento de 150% das buscas por parcelamento de viagens no período de maio a agosto. Em um cenário em que boa parte das fronteiras internacionais seguem ainda fechadas, esse número deve ser ainda maior com a abertura gradual”, projeta Mascarin.

JÁ NESTE VERÃO

Já nesta alta temporada que se iniciou em dezembro de 2020 e se estende até fevereiro de 2021, o mercado interno deverá voltar aos patamares pré-pandemia, de acordo com o estudo, tomando por base as vendas de novembro de pacotes da Santander Financiamentos.

A financeira do Santander Brasil registrou, em um único mês, um aumento de 310% da quantidade de pacotes contratados por meio de financiamento bancário na comparação com todo o período de maio a agosto de 2020. Ou seja, o resultado de novembro supera sozinho o de todo o período crítico da pandemia.

MAIS FINANCIAMENTOS DE VIAGENS

Para o Santander, os pacotes de viagem contratados por meio de financiamento bancário devem crescer 80% em relação a 2020. A isso se deve principalmente a demanda represada. “Houve isolamento social, além de outras medidas necessárias com o avanço da pandemia, mas as pessoas continuam tendo o desejo de viajar”, comenta Mascarin. “Com uma perspectiva mais real da chegada da vacina, observamos que os clientes começaram a se programar mais, antecipando a compra de pacotes para viagens a partir de abril”, completa o executivo. Aproximadamente 70% das reservas feitas hoje são para embarque a partir de 90 dias, até um ano.

Mascarin acrescenta que o brasileiro está descobrindo cada vez mais o financiamento bancário como alternativa para viabilizar o desejo de viajar. As principais vantagens estão no fato de não precisar utilizar o limite do cartão de crédito, além da possibilidade de diluir o valor do pacote em um número maior de parcelas. Uma viagem em família com custo total de R$ 5 mil, por exemplo, este valor pode estar acima do limite do cartão do cliente, ou consumir boa parte do que poderia ser utilizado na própria viagem. O banco oferece ainda planos de pagamento em até 24 vezes sem juros.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA