Agente de viagens brasileiro crê em níveis pré-covid entre 2021 e 2022

|



Realizada entre janeiro e fevereiro deste ano, a terceira edição da pesquisa O IMPACTO DA PANDEMIA NOS NEGÓCIOS DO TURISMO, do Travel Consul, mostra dados importantes que dão ao agente de viagens e operador um panorama bem mais claro sobre a retomada no Brasil e no mundo. Esta rodada consultou quase 1,3 mil profissionais do Turismo, entre operadoras e agências, em 20 países. No Brasil, o Travel Consul é representado pela Interamerican Network, de Danielle Roman.

Pixabay
Dani entrou ao vivo com Artur Luiz Andrade, editor-chefe e CCO da PANROTAS, para comentar o resultado desta terceira edição, que de fato colocam na frente o agente de viagens que estudar os números. Assista na íntegra ao vídeo acima.

RETOMADA RÁPIDA?

Um dos dados de maior impacto da pesquisa mostra que o otimismo de retomada no Brasil tem um dos maiores índices do mundo. Por aqui, 39% dos profissionais de Turismo acreditam que seus negócios voltem aos níveis anteriores ao período de covid-19 ainda no segundo semestre deste ano, enquanto 37% creem nesta retomada em 2022 e apenas 14% em 2023. Os 10% restantes não conseguem responder precisamente quando será a volta aos níveis normais.



NOVOS PRODUTOS E DESTINOS

E essa retomada não será um "mais do mesmo" em termos de produtos e destinos. A pesquisa mostra que a oferta acompanhará a diferente demanda que virá do consumidor hoje enclausurado. Quase 60% dos entrevistados globais mostraram que têm grande possibilidade de considerar destinos não oferecidos anteriormente, enquanto quase 50% tendem a considerar hotéis e resorts nunca oferecidos antes. Além de hotelaria e destinos, a maioria (44%) também considera muito provável que novos fornecedores, nunca vendidos antes, incrementem suas prateleiras.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA