Análise mostra que vacinação é chave para reviver viagens internacionais

|

De acordo com pesquisa mais recente da ForwardKeys, as vacinas contra a covid-19 parecem ser a chave para reviver as viagens internacionais. Dois destinos, Grécia e Islândia, que anunciaram que receberão visitantes vacinados neste verão, viram as reservas de voos de ida aumentar drasticamente desde o momento de seus anúncios.

Vacinação contra a covid-19 parece ser a chave para reviver viagens internacionais
Vacinação contra a covid-19 parece ser a chave para reviver viagens internacionais
Três mercados de origem, Israel, Estados Unidos e Reino Unido, onde as campanhas de vacinação estão particularmente bem avançadas, viram as reservas de voos de ida subir mais acentuadamente do que em outros lugares.

Já Grécia, cuja economia é altamente dependente do Turismo, abriu caminho ao anunciar sua disposição para receber visitantes que foram imunizados, apresentaram resultados negativos para a covid-19 ou se recuperaram da doença.

Essa posição pública foi recompensada em reservas de voos dos principais mercados emissores, como os EUA e o Reino Unido. O país grego está no topo da lista dos destinos mais populares para viajantes britânicos neste verão. As passagens confirmadas para viagens entre julho e setembro estão 12% à frente de onde estavam no momento equivalente em 2019.

Além disso, a análise dos destinos mais resilientes na Europa neste verão revela que sete das dez principais cidades são gregas, com a ilha de Mykonos liderando a lista, com as reservas de verão atualmente em 54,9% dos níveis pré-pandemia.

Em seguida, vem a ilha espanhola, Ibiza, onde as reservas chegam a 49,2%. Os próximos destinos gregos em ordem de resiliência são Chania, com 48,9%, Thira, com 48,1%, Kerkyra, com 47,5%, Salónica, 43,7%, Heraklion, com 36,6%, Atenas, 33,2%, além de Palma de Maiorca, na Espanha, que apresentou 41,2%, e Faro, em Portugal, com 32,8%.

O anúncio de restrições de viagens relaxadas refletiu também nas reservas de passagens aéreas emitidas dos EUA para a Islândia. Em 26 de março, o governo islandês anunciou que todos os viajantes vacinados estariam isentos de restrições de entrada e o nível de bilhetes emitidos subiu para 158% do que eram durante a semana equivalente em 2019.

A correlação entre as taxas de vacinação e viagens internacionais é forte, à medida que os viajantes ganham confiança. As reservas para a Europa de Israel, que vacinou mais de 60% de sua população, estão atualmente em 63% dos níveis de 2019 e as do Reino Unido, que vacinou mais de 52%, estão em 32%.

“As vacinações parecem ser a chave para reviver as viagens internacionais, já que os países que fazem promessas claras de receber viajantes vacinados estão sendo recompensados por grandes aumentos nas reservas de voos. De uma perspectiva comercial, o cenário provavelmente será um pouco melhor do que os números mostram, pois os viajantes estão reservando períodos mais longos. Além disso, se as restrições forem atenuadas tanto nos mercados de origem quanto nos destinos, há motivos para mais otimismo porque há uma forte demanda reprimida e, durante a pandemia, as pessoas se mostraram dispostas a fazer reservas com um prazo significativamente menor do que antes”, diz o vice-presidente de Insights da ForwardKeys, Olivier Ponti.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA