Empregos no setor hoteleiro estão abaixo das expectativas

|

Reprodução Hilton
Segundo pesquisa, o setor hoteleiro dos Estados Unidos segue mostrando baixa geração de empregos
Segundo pesquisa, o setor hoteleiro dos Estados Unidos segue mostrando baixa geração de empregos
O segundo mês consecutivo de baixo crescimento em ofertas de emprego no setor hoteleiro acendeu um alerta nos Estados Unidos. Segundo o levantamento do U.S Buereau of Labor Statistics, divulgado nesta sexta-feira (8), o país criou apenas 194 mil empregos em setembro. Contrariando a projeção dos economistas de que, pelo menos, 500 mil vagas seriam geradas no mês passado. O setor de lazer e hospitalidade, normalmente uma importante fonte de crescimento de empregos, adicionou 74 mil, enquanto a indústria hoteleira acrescentou apenas 2 mil.

De acordo com informações do Skift, a falta de empregos no setor hoteleiro é atribuída à diminuição da demanda de viagens a lazer no verão e à variante delta nos Estados Unidos, indicando que o auxílio de US$ 300 semanais para desempregados, que expiraram no início de setembro, não estavam impedindo a procura de trabalho. “Há muitos problemas estruturais acontecendo que não seriam resolvidos com a eliminação desses benefícios”, diz o economista sênior da corretora de imóveis comerciais CBRE, Bram Gallagher, ao Skift. "O relatório de empregos de setembro meio que afirma que a escassez de mão de obra será algo que permanecerá conosco por um tempo”, completa.

Os 74 mil empregos de hospitalidade adicionados no mês passado são uma melhoria em relação ao relatório de agosto, no qual nenhum emprego foi adicionado. Porém, ainda está bem abaixo do crescimento do verão, onde 380 mil vagas foram adicionadas ao setor em julho. A taxa de desemprego do setor hoteleiro caiu no mês passado de 14,5% para 11%, ainda acima da média dos EUA, de 4,8%.

O lazer e a hospitalidade geralmente têm sido uma fonte importante de crescimento para o número geral de empregos durante a recuperação da pandemia. Essas indústrias ainda respondem por grande parte dos ganhos de empregos em setembro, mas vem bem abaixo dos meses anteriores.

Já o setor de lazer e hotelaria ainda está cerca de 1,6 milhão de empregos atrás de onde estava em fevereiro de 2020, o último mês antes de a pandemia ser declarada. A American Hotel & Lodging Association não descarta inteiramente a ideia de que os benefícios federais estão mantendo alguns trabalhadores afastados.

“Ainda há validade para a ideia mais ampla de que a indústria privada, de certa forma, está competindo com os benefícios do governo”, disse o CEO da AHLA, Chip Rogers. Ele também observa que este é o momento de começar a descobrir como comercializar melhor o setor e suas oportunidades de emprego, e não apenas culpar os benefícios. “Algumas dessas mudanças sistêmicas de uma taxa de participação em declínio da força de trabalho não vão mudar”, disse Rogers. “E temos que fazer um trabalho melhor para convencer as pessoas de que nosso setor é aquele em que elas podem construir uma carreira e ter uma boa vida.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA