ONU destaca importância do Turismo na recuperação econômica

|

Pixabay
Relatório da ONU destaca a importância do Turismo para a recuperação econômica em 2022
Relatório da ONU destaca a importância do Turismo para a recuperação econômica em 2022
Segundo o relatório de Situação e Perspectivas Econômicas da ONU, o Turismo irá desempenhar um papel importante na recuperação das economias nacionais e do comércio global. Baseando-se em dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), o relatório destaca a importância do setor para a economia mundial e particularmente para as economias em desenvolvimento, incluindo Estados em Desenvolvimento (SIDS).

Após uma contração global de 3,4% em 2020 e uma recuperação de 5,5% em 2021, a economia do mundo deve crescer 4% em 2022 e depois 3,5% em 2023. De acordo com o relatório, dada a sua importância como uma das principais categorias de exportação (antes da pandemia o Turismo era o terceiro maior do mundo, depois de combustíveis e produtos químicos), e reconhecendo seu papel como fonte de emprego e desenvolvimento econômico, espera-se que a recuperação do setor impulsione o crescimento em todos as regiões do mundo.

“A parada repentina no setor de Turismo internacional causado pela pandemia tem enfatizado a importância do mercado para as economias nacionais e meios de subsistência individuais. O principal relatório das Nações Unidas faz uso de dados e análises da OMT para avaliar o custo do declínio do Turismo e ilustram apenas quão importante será o reinício do Turismo em 2022 e nos próximos anos”, disse o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili.

EMPREGOS E CRESCIMENTO ECONÔMICO
A última edição do relatório Situação Econômica Mundial e Perspectivas da ONU utiliza dados da OMT sobre as chegadas de turistas internacionais e receitas de Turismo para ilustrar como o impacto da pandemia foi sentido além do próprio setor.

As chegadas de turistas internacionais tiveram uma queda de 73% em 2020, caindo para níveis não vistos há 30 anos. E enquanto o Turismo registrou uma melhora modesta no terceiro trimestre de 2021, as chegadas entre janeiro e setembro de 2021 ainda estavam 20% abaixo dos níveis de 2020 e 76% abaixo dos de 2019.

A crise teve um impacto devastador nos empregos, inclusive em hotelaria, viagens serviços e comércio. Afetou desproporcionalmente grupos vulneráveis, incluindo jovens e trabalhadores migrantes, bem como trabalhadores com menor nível educacional. A exacerbação da divisão de gênero é evidente, especialmente nos países em desenvolvimento, com as mulheres vendo maiores declínios no emprego e participação na força de trabalho do que homens.

DIVERSIFICAÇÃO PARA A RECUPERAÇÃO
O relatório da ONU observa que muitos destinos, em particular países dependentes do Turismo, precisarão diversificar seu Turismo ao longo de 2022 e nos próximos anos. Novamente com base na análise da OMT, a publicação mostra quantos destinos estão desenvolvendo Turismo doméstico e rural para ajudar as economias locais em áreas rurais e deprimidas para impulsionar a criação de empregos, proteger os recursos naturais e o patrimônio cultural, ao mesmo tempo em que capacita mulheres, jovens e povos indígenas.

Além disso, o relatório observa como os países em desenvolvimento podem tomar medidas para garantir que as empresas e os trabalhadores locais retenham mais dos benefícios econômicos que o Turismo internacional traz, lembrando, por exemplo, que a dispersão do Turismo equivale a cerca de 80% de todo o dinheiro gasto pelos turistas na região do Caribe.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA