Movida

Rodrigo Vieira   |   01/11/2023 18:40   |   Atualizada em 01/11/2023 18:59

Total de chegadas no mundo está 5% acima de 2019; Na América Latina, 9%

Turismo supera o tráfego do período pré-pandemia, índice celebrado pelo WTTC

PANROTAS / Rodrigo Vieira
Julia Simpson, CEO do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC)
Julia Simpson, CEO do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC)

KIGALI (RUANDA) - Pandemia é definitivamente um assunto do passado para Viagens e Turismo. É claro que não se pode menosprezar os efeitos da crise sanitária global no setor, e as lições aprendidas durante o período hão de ser lembradas por muito tempo, mas a mensagem do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) durante seu principal encontro anual é de uma recuperação absoluta e plena da indústria.

PANROTAS / Rodrigo Vieira
Arnold Simpson, chairman do WTTC, fala em coletiva de imprensa, ao lado de Francis Gater, CEO do Rwanda Tourism Board, e Julia Simpson, CEO do WTTC<br/>
Arnold Simpson, chairman do WTTC, fala em coletiva de imprensa, ao lado de Francis Gater, CEO do Rwanda Tourism Board, e Julia Simpson, CEO do WTTC

Os dados do WTTC apontam para a recuperação da vitalidade dos índices de 2019, o último antes da pandemia, em Viagens e Turismo. Um retorno robusto, ainda que a China, um dos maiores mercados consumidores do mundo neste setor, ainda não esteja em máxima capacidade. A Oxford Economics é parceira do WTTC na divulgação dos dados exibidos nesta quarta-feira (1º) no Global Summit do WTTC em Kigali, Ruanda.

O total de chegadas no mundo inteiro está, de janeiro a outubro, 5% acima do que o volume registrado em 2019 no mesmo período. A previsão do WTTC feita em março era de que, a esta altura, este índice seria de 2%. Na América Latina, o total de chegadas nos dez primeiros meses do ano está 9% maior em igual período comparativo em 2019. O Conselho Mundial de Viagens e Turismo previa três pontos percentuais a menos de crescimento.

Fonte: WTTC e Oxford Economics

"Apesar de todos os desafios econômicos e geopolíticos enfrentados em 2023, o setor se recupera mais rapidamente do que prevíamos. Encerraremos o ano com números totais de chegadas acima do que imaginávamos. Isso só comprova o apetite duradouro dos consumidores por viagens e, apesar de a China não ter alcançado todo seu potencial de recuperação, o desempenho mundial está superando as expectativas", afirma a CEO do Conselho Mundial de Viagens e Turismo, Julia Simpson.


Todas as regiões do mundo já superam 2019 no total de chegadas:

Região
Total de chegadas em 2023 versus 2019*
Previsão do WTTC para o período versus 2019*
América Latina
9%
6%
Europa
3%
-1%
América do Norte
1%
-1%
Ásia
2%
-1%
África
17%
15%
Oriente Médio
28%
22%

Fonte: Oxford Economics e Conselho Mundial de Viagens e Turismo
*período comparativo é de janeiro a outubro

PANROTAS / Rodrigo Vieira

Quanto o setor de Turismo emprega?

A recuperação do setor de Viagens e Turismo, um dos que mais sofreu com a pandemia, é muito comemorada pelo WTTC. Isso porque, insiste a entidade, a indústria é responsável por um em cada dez empregos do mundo, e movimenta um em cada dólar do PIB Global.

"Perdemos 50% do nosso valor por conta da crise sanitária. Navios e aeronaves totalmente parados. O enfraquecimento do Turismo não é bom para ninguém. São muitas famílias abastecidas pelo setor direta e indiretamente. Tanto que dos novos empregos criados no mundo, um em cada cinco são da nossa indústria. A boa notícia é que somos muito resilientes e estes índices mostram isso. Em 2023, posso com todo o prazer dizer que recuperamos quase US$ 10 trilhões", afirma Julia Simpson.

A PANROTAS é media partner do WTTC e viaja com proteção Affinity.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias