Após aporte, Voll promete one-stop shop de viagens corporativas

|


Eduardo Vansconcellos, Jordana Souza, Luiz Moura e Luciano Brandão, da Voll
Eduardo Vansconcellos, Jordana Souza, Luiz Moura e Luciano Brandão, da Voll
A empresa de mobilidade corporativa Voll está dando um passo adiante em seu modelo de atuação. Agora, além de deslocamentos terrestres, a plataforma reunirá bilhetes aéreos, reservas de hotéis, locação de veículos e alimentação, no que está chamando de one-stop shop de viagens corporativas, isto é, uma plataforma para praticamente todas as etapas do deslocamento de viajantes corporativos.

A novidade, que tem previsão de lançamento em 11 de novembro, é fruto de um aporte de R$ 4 milhões recebido pela Voll pouco antes da covid-19 se tornar pandemia. Para alcançar suas próprias expectativas de ser a plataforma protagonista da transformação das viagens corporativas no País, a Voll fez acordo com as maiores companhias aéreas domésticas e com o Sabre para o aéreo internacional, Omnibees, Booking e Expedia para o inventário hoteleiro, iFood, Uber Eats e similares para alimentação, além das empresas de mobilidade como Uber, 99 e Cabify, que são os principais players da mobilidade urbana, por sua vez a ideia embrionária da Voll.




Outra categoria mencionada pelo CEO e um dos fundadores da empresa, Luciano Brandão, é o cumprimento da Voll a todas as políticas de viagens determinadas pelas empresas. O viajante não consegue exceder orçamentos e nem quebrar regras de sua empresa, seja por impedimento pré-configurado ou, em caso de uma configuração mais flexível, prestando contas posteriores ao gestor de viagens.

"Com todos os principais fornecedores conosco e nossas funcionalidades desenhadas exclusivamente para o mundo das viagens corporativas, pretendemos entregar até 80% das necessidades reais de um viajante a trabalho em toda sua jornada. Não queremos ser uma agência de viagens corporativas. Pretendemos coexistir com as grandes TMCs, que têm um trabalho no planejamento e nas demandas específicas de seus clientes", afirma Brandão. A Voll tem contratos diretos com grandes companhias como Vivo/Telefônica, Tim, Claro, Itaú, Sodexo, McDonald’s, Cargill, PepsiCo, Cielo, entre outros. "São todas empresas que têm TMCs em suas operações, às vezes mais de uma, o que é uma prova de que a Voll não substitui agências corporativas, mas pode ajudá-las."

Em relação à jornada da viagem, um dos diferenciais citados pelo CEO é a resolução de todos os serviços essenciais do ponto A ao B de uma só vez. "O cliente está na avenida Paulista e pede para ser deslocado à Times Square, tudo o que ele precisa fazer é colocar as localizações exatas. A Voll vai indicando todos os fornecedores e seus preços etapa por etapa, e ele escolhe o que for mais conveniente. Agora não é mais preciso passar em mais de um aplicativo para resolver do transporte à hospedagem. Mapear a jornada de ponta a ponta, com operação e gestão digitais, permite mais eficiência e uma consequente redução dos gastos da empresa com estes deslocamentos"

Serviços auxiliares específicos de cada empresa para uma viagem podem ser registrados na categoria "Concierge", a mesma que, por ora, está fazendo a venda de Seguro Viagem e bilhetes rodoviários, serviços prometidos para entrar em breve em modelo de contratação direta no app Voll.

Com o aporte e a novidade, a Voll, que tinha 20 funcionário pré-pandemia, dobrou o seu plantel e pretende quadruplicá-lo nos próximos meses. A empresa tem aproximadamente 200 clientes no Brasil e trabalha, no México, com o Mc Donald's como cliente.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA