Startup brasileira cria protocolo DeFi para o mercado do Turismo

|


Divulgação
UniWeeks promete ajudar o Turismo na retomada por meio de aplicativos descentralizados
UniWeeks promete ajudar o Turismo na retomada por meio de aplicativos descentralizados

Recém-chegada ao mercado, a startup brasileira UniWeeks promete fortalecer mercado global do Turismo com seu projeto de ecossistema em DeFi e modelagem de ativos digitais para o setor. A empresa garante utilizar uma plataforma disruptiva que explora o potencial de blockchain da rede Ethereum e dinâmicas das finanças descentralizadas da Binance Smart Chain (BSC).

Em private sale, os fundadores, profissionais com currículo no setor de finanças, criptomoedas e tecnologia, garantem estar atuando para ajudar o Turismo na retomada por meio de aplicativos descentralizados (DApps) e criptoativos capazes de gerar liquidez.

Sua tecnologia permite que empreendedores, investidores e mercado se conectem por meio de um ecossistema capaz de prover soluções de compra, venda, empréstimo, troca, aquisição de quotas de governança e investimento com o uso de ativos digitais em transações peer-to-peer (P2P).

O ICO do projeto está previsto para 30 de novembro desse ano. Uma fundação está sendo constituída no Exterior para garantir a evolução do projeto e a contribuição para o mercado DeFi. Nessa primeira fase poderão aderir redes hoteleiras do Brasil e do mundo. O protocolo UniWeeks promete tokenizar diárias de hotel em um pool de liquidez de mais de US$ 300 milhões.

“Isso significa dizer que, em breve, empreendedores do mercado global do turismo poderão transformar as suas diárias em uma Stablecoin pareada ao dólar”, explica o CEO da empresa, Anderson Lima. "Os usuários, consequentemente, poderão utilizar a Altcoin para pagar por diárias ou fazer câmbio entre moedas nos mercados de empréstimo DeFi ou nas exchanges descentralizadas (dex)."

Conheça em uniweeks.org
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA