Itapemirim desiste da suspensão de rotas rodoviárias

|

Divulgação/Grupo Itapemirim
A Viação Itapemirim vai seguir com os ônibus pelas rodovias, conforme garantiu a ANTT
A Viação Itapemirim vai seguir com os ônibus pelas rodovias, conforme garantiu a ANTT
A ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) informou ontem (27), em nota divulgada em seu site, que a Viação Itapemirim pediu o cancelamento do requerimento de paralisação, ou seja, os serviços que seriam interrompidos a pedido da empresa continuam operando e à disposição dos usuários. O requerimento de paralisação foi suspenso depois de tratativas da agência com a empresa, que, se parasse, deixaria de operar temporariamente 16 rotas de ônibus interestadual. As linhas parariam de funcionar ontem mesmo.

Os anúncios e pedidos de suspensão gradual das rotas rodoviárias da Viação Itapemirim começaram ainda em dezembro, pouco depois que o Grupo Itapemirim também optou por paralisar a operação da companhia aérea.

À época, os planos de paralisação da companhia abrangiam rotas rodoviárias que alcançavam 73 cidades e a razão para a decisão era o momento de dificuldade financeira vivida por ela.

No comunicado em que anunciou a continuidade das viagens da Itapemirim, a ANTT reafirmou seu papel de regular e fiscalizar o setor de transportes terrestres no Brasil e também o compromisso em manter a continuidade e disponibilidade dos serviços.

Confira abaixo as linhas que deixariam de operar, mas permanecem em operação:

Areia (PB) - Recife (PE), Belo Horizonte (MG) - Recife (PE), Brasília (DF) - Maceió (AL), Cachoeiro do Itapemirim (ES) - Campos dos Goytacazes (RJ), Caldas Novas (GO) - Maceió (AL), Feira de Santana (BA) - Fortaleza (CE), Recife (PE) - Barra do Garças (MT), Recife (PE) - Curitiba (PR), Recife (PE) - Foz do Iguaçu (PR), Recife (PE) - Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE) - São Paulo (SP), Recife (PE) - São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) - Teresina (PI), Salvador (BA) - Sobral (CE), São Paulo (SP) - João Pessoa (PB), São Paulo (SP) - Santa Cruz do Capiberibe (PE) e Teresina (PI) - Belém (PA).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA