Expedia tem 30% mais parceiros e novo diretor Brasil

|

Marluce Balbino
Raquel Lima, Rodrigo Tavares e Rebecca Reese, da Expedia
Raquel Lima, Rodrigo Tavares e Rebecca Reese, da Expedia

A julgar pelos números e pela visão apresentados pela Expedia durante a WTM Latin America, a crise de relacionamento entre hotéis e OTAs é capítulo passado. A OTA aponta sucesso em novas funcionalidades disponibilizadas aos parceiros e um crescimento de 30% no número de hotéis em sua rede, apenas no Brasil.

"O turismo doméstico vem crescendo muito no Brasil, deixando o mercado bastante pulverizado. Além de grandes centros como São Paulo e Rio, cresceram bastante as reservas em destinos como Caldas Novas (GO) e Porto de Galinhas", destacou o novo diretor Brasil da Expedia, Rodrigo Tavares.

O próprio cargo de Tavares é um indicativo desse cenário, segundo o próprio. "A importância do País já era conhecida, mas agora foi dada uma atenção específica a este mercado. A ideia é crescer sempre baseado na gestão mais próxima dos parceiros e mantendo bom relacionamento com a cadeia hoteleira", disse.

Segundo a gerente de Área Raquel Lima, esse movimento não está relacionado à polêmica entre OTAs - em especial a Decolar - e redes hoteleiras cariocas e de outros Estados no ano passado. "É algo que sempre foi nossa diretriz", garante. Uma agenda de eventos está sendo promovida junto à cadeia de hospitalidade para mostrar as várias funcionalidades que a Expedia dispõe - um aplicativo para gerenciamento das reservas, por exemplo.

PACOTES
Raquel prevê, também, outra novidade para breve na Expedia: a chance de parcelar os pacotes, que incluem hospedagem, aéreo e aluguel de carros. Hoje, apenas as reservas hoteleiras podem ser divididas em até 12 vezes. "Esses pacotes cresceram 20% no Brasil no ano passado. É um hábito que vem sendo criado e queremos dar atenção especial."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA