App garante digitalizar todos processos aeroportuários

|


A provedora de tecnologia para a indústria de transporte aéreo Sita e a Microsoft trabalham juntas em um aplicativo para digitalizar completamente os processos manuais (em papel) que são feitos em terra na maioria dos aeroportos do mundo. O Sita Airside App é feito para plataforma Windows 10 e visa transformar as operações aeroportuárias. Ele pode ser utilizado em dispositivos eletrônicos portáteis.

A proposta é integrar os vários sistemas de companhias aéreas, aeroportos e controladores de solo utilizados durante as operações terrestres. A Sita garante que o aplicativo coleta e compartilha informações em tempo real e apresenta uma interface fácil de usar nos aparelhos com Windows 10 para os agentes de terra. “Além disso, as notificações e atualizações de status podem ser fornecidas no Microsoft Band, permitindo atualizações de mãos livres.”

O app da Sita é hoje usado por uma companha aérea da Ásia, além de aeroportos da Ásia e do Oriente Médio. Segundo a empresa, esses terminais têm reduzido o tempo de administração para processar formulários e manuais em até 30% e têm aumentado a precisão da atividade com data e hora gravação em até 25%.

“A compreensão da Sita dos processos de negócio permitiu que nossas equipes de design entregassem um aplicativo que aproveita da mais recente tecnologia móvel e wearable e o Windows 10 fornece uma maneira ágil e eficiente de trabalhar em aeroportos em todo o mundo", afirmou o diretor comercial e de Marketing do Windows na Microsoft, Craig Dewar.

O Sita Airside App permite a integração perfeita com a variedade de sistemas de back-end em uso nos aeroportos, incluindo sistemas de partida de controle, informação de voo, gestão de lista e de inventário e serviços de terceiros. A integração do aplicativo para essas várias fontes de dados combinadas com cronometragem de precisão móvel garante que dados relevantes sejam apresentados aos agentes de terra com base em suas atividades de trabalho individuais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA